15 de Janeiro de 2017 / às 17:48 / 10 meses atrás

Economia chinesa enfrenta mais pressão e incerteza global, diz premier

PEQUIM (Reuters) - A economia chinesa enfrentará mais pressão e problemas em 2017, com mudanças na política global e desafios às regras econômicas, acrescentando mais incerteza às perspectivas, disse o primeiro-ministro Li Keqiang.

Em uma reunião realizada em Pequim na sexta-feira, Li disse que a China vai garantir que a economia do país ande sem problemas e vai melhorar a qualidade e a eficiência do crescimento, de acordo com uma declaração publicada no site do governo no domingo.

Investidores globais estão debatendo se os líderes chineses aceitarão um crescimento mais modesto este ano, em meio a preocupações sobre os riscos decorrentes de anos de estímulo impulsionado por dívida devido a uma obsessão política com o cumprimento das metas oficiais.

O crescimento econômico pode desacelerar para 6,5 por cento este ano, de cerca de 6,7 por cento em 2016, afirmou um grupo de pesquisa liderado pelo governo no início deste mês, com a produção industrial crescendo potencialmente 5,9 por cento, ante 6,1 por cento estimados em 2016.

Por Nicholas Heath

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below