26 de Janeiro de 2017 / às 14:46 / 7 meses atrás

Participação dos bancos públicos no crédito fica estável em 2016, aponta BC

BRASÍLIA (Reuters) - A participação dos bancos públicos no crédito concedido no país ficou praticamente estável em 2016, divulgou o Banco Central nesta quinta-feira, numa mudança de direção em relação aos últimos anos, quando as instituições públicas foram mais agressivas na concessão de financiamentos numa tentativa de estímulo à economia.

Em 2016, os bancos públicos responderam por 1,730 trilhão de reais do estoque de crédito brasileiro, ou 55,7 por cento do total, contra percentual de 55,8 por cento em 2015.

No mesmo período, os bancos privados nacionais elevaram sua fatia de 29,4 para 31,5 por cento. As instituições estrangeiras, por sua vez, viram sua participação cair de 14,7 para 12,8 por cento do crédito total em 2016, movimento que foi impactado pela compra do HSBC pelo Bradesco.

Segundo o chefe adjunto do Departamento Econômico do BC, Renato Baldini, o comportamento do ano passado está mais próximo do que deve ser visto daqui para frente.

"A tendência até o final de 2015 era de aumento de participação de bancos públicos. Isso começou no período da crise de 2008", afirmou ele, ressaltando que as instituições passaram a atuar de maneira contracíclica, com destaque para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

"A política tem sido de um pouco mais de contenção do papel dos bancos públicos no mercado de crédito. Isso também, de alguma maneira, está relacionado à necessidade de ajuste fiscal", completou.

Por Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below