3 de Fevereiro de 2017 / às 14:38 / em 10 meses

Evans, do Fed, vê impulso ao crescimento nos EUA com política fiscal

OLYMPIA FIELDS, EUA (Reuters) - O banco central dos Estados Unidos deveria elevar os juros lentamente mesmo que as políticas fiscais do presidente Donald Trump ajudem a impulsionar o crescimento econômico além dos níveis sustentáveis, afirmou nesta sexta-feira o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans.

“Uma política monetária apropriada pede um ritmo lento de normalização para dar à economia real uma proteção adequada para que o crescimento lide com choques”, disse Evans em declarações preparadas para um evento. “Sou a favor de adotar uma trajetória gradual para o ajuste dos juros de volta ao nível de longo prazo.”

Em dezembro o Fed elevou os juros pela segunda vez desde a crise financeira, e decidiu mantê-los esta semana para dar ao mercado de trabalho e à inflação uma chance de se fortalecer mais.

A maioria das autoridades do Fed vê três altas este ano, ritmo consideravelmente mais rápido do que em 2016 e 2015 mas muito mais lento do que nos últimos três ciclos de altas.

Evans, que vota este ano na decisão de política monetária do Fed, não especificou um número para as altas dos juros este ano em suas declarações preparadas, embora tenha dito há algumas semanas que três não é algo “implausível”.

Evans disse esperar que a economia cresça a uma taxa anual de 2 a 2,5 por cento nos próximos dois anos. O desemprego cairá para 4,25 por cento nos próximos anos, estimou ele, bem abaixo da taxa sustentável a longo prazo de 4,7 por cento.

Reportagem de Ann Saphir

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below