6 de Fevereiro de 2017 / às 12:59 / 7 meses atrás

Porto Hedland diz que clima corta exportações de minério para China em janeiro

SYDNEY (Reuters) - As interrupções no transporte marítimo provocadas por uma tempestade cortaram os embarques de minério de ferro para a China, a partir do terminal australiano de Port Hedland, em janeiro, em 7,8 por cento em relação ao mês anterior.

O porto, usado pela BHP Billiton (BHP.AX) e pela Fortescue Metals Group (FMG.AX), viu as exportações para a China caírem para 34,5 milhões de toneladas, ante 37,4 milhões de toneladas em dezembro, após uma tempestade varrer o distrito de minério de ferro Pilbara em 27 de janeiro, desencadeando uma limpeza de emergência de navios em pouco menos de 18 horas.

As remessas globais do maior terminal de exportação de minério de ferro do mundo caíram para 40,3 milhões de toneladas em janeiro, contra 43,9 milhões de toneladas em dezembro, segundo a Autoridade de Portos de Pilbara.

O transporte também foi suspenso por 38 horas no porto de Dampier, usado pela Rio Tinto (RIO.AX) (RIO.L) para o transporte de minério de ferro, disse o porto.

O minério de ferro foi uma das commodities com melhor desempenho em 2016, desafiando as previsões dos analistas para uma correção devido à oferta abundante e uma esperada queda na demanda da China, maior consumidor do mundo.

Por Jamie Freed e James Regan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below