6 de Fevereiro de 2017 / às 18:24 / 9 meses atrás

Índices europeus recuam pressionados por setores bancário e automotivo

LONDRES (Reuters) - As ações europeias encerraram esta segunda-feira em território negativo, conforme o sentimento de aversão ao risco prevalece, com uma nota negativa sobre as montadoras e preocupações sobre os bancos italianos levando esses dois setores para baixo.

O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,6 por cento.

“Os mercados europeus realmente lutaram para fazer qualquer progresso hoje, com investidores mais uma vez relutantes em tentar a sorte em um cenário de risco político crescente”, disse o analista de mercado da CMC Markets, Michael Hewson.

A aversão ao risco beneficiou as ações de empresas de metais preciosos, já que os investidores compraram papéis defensivos e ouro, levando o preço spot do ouro ao seu nível mais alto desde novembro.

A ação da empresa mineradora de ouro Randgold subiu 4,4 por cento, uma das principais altas no STOXX, depois de registrar um aumento de 76 por cento no lucro do quarto trimestre e informar que iria aumentar o seu dividendo.

Os bancos italianos voltaram a dominar os negócios, uma vez que a venda das ações da Unicredit, de 13 milhões de euros, colocaram as preocupações bancárias no centro das atenções e fizeram com que o índice FTSE MIB, da Itália, tivesse uma perfomance pior do que a dos pares europeus.

A ação da Unicredit terminou com queda de 6,9 por cento, seguida de perto pelo Banco BPM, BPER e UBI, cujos papéis recuaram entre 5,9 por cento e 5,5 por cento.

As ações do setor aumotivo estiveram entre as piores perdas do setor, com o índice recuando 1,4 por cento. Uma nota do banco da América nota Merrill Lynch recomendou que os investidores deixassem o setor, preferindo o setor bancário, adicionando pressão.

No DAX, da Alemanha, as ações da Volkswagen recuaram 1 por cento, depois que Luxemburgo abriu processo criminal contra a empresa por causa de fraude no teste de diesel.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em queda de 0,60 por cento, a 1.427 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,22 por cento, a 7.172 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,22 por cento, a 11.509 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,98 por cento, a 4.778 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,21 por cento, a 18.693 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,11 por cento, a 9.357 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,56 por cento, a 4.597 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below