23 de Fevereiro de 2017 / às 22:25 / 9 meses atrás

Bovespa cai 1,64% em movimento de ajuste; Natura é destaque de baixa

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista fechou com seu principal índice em queda nesta quinta-feira, em amplo movimento de ajuste e com as ações da Natura liderando a ponta negativa, após divulgação do resultado do quarto trimestre.

O Ibovespa caiu 1,64 por cento, a 67.461 pontos. O giro financeiro somou 10,67 bilhões de reais.

Na parte da manhã, o mercado acionário operou em alta e o Ibovespa chegou a subir 1,3 por cento no melhor momento do dia, encostando em 69.500 pontos.

Segundo operadores, a proximidade com o fim do mês e com o feriado de Carnaval também favoreceram o movimento de ajuste. Apesar da queda desta sessão, o Ibovespa ainda acumula alta superior a 4 por cento em fevereiro e de 12 por cento no ano.

Ruídos políticos também ajudaram a dar o tom de cautela no mercado. Após a informação de que o deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) seria anunciado como novo ministro da Justiça, o vice-presidente da Câmara, o deputado Fábio Ramalho (MG) declarou que iria “romper” com o governo.

DESTAQUES

- VALE PNA perdeu 4,15 por cento e VALE ON caiu 4,38 por cento, firmando-se no vermelho após uma manhã volátil. A mineradora divulgou lucro líquido de 1,573 bilhão de reais nos últimos três meses de 2016 e informou a aprovação da proposta de pagamento de remuneração aos acionistas no valor bruto de 4,67 bilhões de reais. Além disso, o presidente da companhia, Murilo Ferreira, disse que a empresa terá um programa de desinvestimentos muito menor em 2017 do que nos anos anteriores. No radar ainda estava o recuo dos preços do minério de ferro na China.

- NATURA ON teve desvalorização de 6,17 por cento, liderando as perdas do Ibovespa, mesmo após divulgar alta de 38,8 por cento no lucro líquido consolidado do quarto trimestre, para 201,8 milhões de reais. Analistas da corretora Brasil Plural viram melhorias nas tendências em curso em todas as divisões da empresa, mas ainda avaliaram ser cedo para visualizar um ponto de inflexão.

- PETROBRAS PN teve baixa de 0,89 por cento e PETROBRAS ON recuou 0,72 por cento, revertendo os ganhos vistos mais cedo e na contramão dos preços do petróleo no mercado internacional. No melhor momento do dia, os papéis preferenciais subiram 2,55 por cento. Apesar da queda nesta sessão, as ações PN ainda acumulam alta de 3,6 por cento no mês.

- ITAÚ UNIBANCO PN caiu 1,51 por cento, enquanto BRADESCO PN recuou 1,52 por cento, cedendo ao movimento generalizado de realização de lucro. Mais cedo, os papéis dos bancos subiram após dados do Banco Central mostrarem estabilidade na inadimplência.

- ULTRAPAR ON caiu 1,94 por cento, tendo no radar queda de 12 por cento no lucro líquido do quarto trimestre ante igual período de 2015, para 436 milhões de reais.

- PÃO DE AÇÚCAR PN recuou 1,82 por cento, tendo como pano de fundo o balanço de sua controlada VIA VAREJO, que mostrou lucro líquido ajustado de 13 milhões de reais no quarto trimestre, com números para o período considerados fracos e difíceis de analisar, segundo analistas do Itaú BBA. As units da Via Varejo, que não fazem parte do Ibovespa, contudo, subiram 1,71 por cento.

- PDG REALTY, que não faz parte do Ibovespa, caiu 30,56 por cento, ampliando as perdas após recuar quase 11 por cento na véspera na esteira do pedido de recuperação judicial.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below