2 de Março de 2017 / às 14:19 / em 9 meses

Bovespa recua tendo ações da Ambev como destaque negativo

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista mostrava fraqueza nesta quinta-feira e operava com seu principal índice em baixa, tendo as ações da Ambev entre as maiores perdas, após a divulgação de balanço trimestral.

Às 11:16, o Ibovespa caía 0,73 por cento, a 66.501 pontos. O giro financeiro era de 983 milhões de reais.

O humor do mercado doméstico também era pressionado pela queda nos preços do petróleo no mercado internacional, o que gerava alguma aversão a risco.

Após o Ibovespa subir nos dois meses anteriores e encostar nos 70 mil pontos, investidores se mostram mais cautelosos e esperam mais clareza no cenário político para sustentar o movimento de alta.

“Se a Operação Lava Jato não tem trazido complicações agudas no curto prazo, também não mostra alívio para as próximas semanas”, escreveram analistas da corretora Lerosa Investimentos, em nota a clientes, acrescentando que a tramitação da reforma de Previdência não será um processo fácil para o governo federal e demandará habilidade em negociação.

DESTAQUES

- AMBEV ON tinha perda de 3,35 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa, após divulgar o resultado do quarto trimestre, com analistas do BTG Pactual considerando os números fracos e destacando os desafios para o crescimento da receita da empresa.

- PETROBRAS PN caía 1,68 por cento e PETROBRAS ON perdia 1,83 por cento, acompanhando as perdas do petróleo no mercado internacional, após os estoques da commodity nos Estados Unidos atingirem um recorde histórico e dados oficiais mostrarem que a produção de petróleo russa permaneceu inalterada em fevereiro, sem mais cortes para drenar o excesso de oferta global.

- ELETROBRAS ON recuava 2,58 por cento, após subir nos quatro pregões anteriores e acumular alta de 3 por cento no período.

- ITAÚ UNIBANCO PN tinha baixa de 0,55 por cento, em sessão negativa para os bancos, o que ajudava a pressionar o Ibovespa dado o peso das ações do setor no índice. BRADESCO PN perdi 0,18 por cento.

- RENOVA ENERGIA, que não faz parte do Ibovespa, disparava 21,57 por cento. No radar estava a notícia publicada pela Reuters de que o fundo canadense Brookfield Asset Management está próximo de um acordo para comprar uma fatia de 30 por cento na empresa de energias renováveis, que incluiria injeção de 800 milhões de reais na companhia.

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below