22 de Março de 2017 / às 13:03 / em 8 meses

Ministro do STF revoga liminar que permitia à Cemig manter hidrelétrica Jaguara

SÃO PAULO (Reuters) - O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), revogou liminar que ele mesmo havia concedido no final de 2015, permitindo na época que a elétrica mineira Cemig continuasse como operadora da hidrelétrica de Jaguara nas condições oficiais do contrato de concessão da usina, encerrado em 2013.

O governo federal pretende retomar a concessão para licitá-la mediante cobrança de bônus de outorga, o que permitiria a arrecadação de recursos para o Tesouro Nacional.

O sistema de acompanhamento processual no site do STF aponta que foi “revogada a liminar anteriormente concedida”. A decisão de Toffoli foi emitida na terça-feira.

O ministro havia concedido liminar à Cemig porque a empresa alegava que ainda teria direito a renovar mais uma vez o contrato de concessão nas condições originais. Posteriormente, Toffoli tentou promover uma conciliação entre a empresa mineira e a União.

A mesma situação da hidrelétrica de Jaguara acontece em outras usinas da Cemig, como Miranda e Volta Grande, nas quais a empresa também tem travado disputas judiciais com a União para tentar manter as concessões.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below