27 de Março de 2017 / às 14:32 / em 8 meses

Bovespa recua pressionada por exterior após primeira derrota política de Trump

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista caía nesta segunda-feira, com o cenário externo desfavorável a ativos de risco, enquanto os investidores reavaliam os impactos da primeira derrota política do presidente norte-americano, Donald Trump, para a implantação de suas promessas de campanha.

Às 11:25, o Ibovespa caía 0,75 por cento, a 63.375 pontos. O giro financeiro era de 1,44 bilhão de reais.

No fim da tarde de sexta-feira, líderes republicanos do Congresso norte-americano cancelaram a votação de um projeto de lei para revisar o sistema de saúde dos Estados Unidos. A reação inicial dos mercados foi mais positiva, com investidores vendo a possibilidade de que outras promessas de campanha de Trump, como a reforma fiscal poderiam ter mais facilidade de avançar.

No entanto, analistas do banco de investimentos Brown Brothers Harriman disseram estar céticos.

“Primeiramente, em termos práticos, a economia com a abolição de impostos associados ao Affordable Care Act (plano conhecido como Obamacare) seria uma importante fonte para financiar a reforma fiscal”, escreveram os analistas, acrescentando que, em termos políticos, a inclusão de um ajuste mais amplo permanece controversa.

DESTAQUES

- VALE PNA tinha baixa de 3,44 por cento e VALE ON recuava 4,07 por cento, acompanhando as perdas do minério de ferro e do aço na China, que tocaram mínimas de mais de seis semanas nesta segunda-feira.

- GERDAU PN perdia 2,42 por cento, CSN caía 1,94 por cento e USIMINAS PNA tinha queda de 0,74 por cento, também na esteira da queda nas commodities básicas na China.

- PETROBRAS PN caía 2,08 por cento e PETROBRAS ON perdia 1,48 por cento, em sessão de baixa nos preços do petróleo no mercado internacional em meio a incerteza sobre se o corte de produção liderado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo será estendido para além de junho, em um esforço para combater um excesso de oferta.

- JBS ON subia 1,74 por cento, BRF ON avançava 2,96 por cento e MARFRIG ON ganhava 1,69 por cento, após China, Egito e Chile anunciarem no fim de semana a reabertura de seus mercados para a importação de carne brasileira. MINERVA ON, que não faz parte do Ibovespa, tinha ganhos de 5,95 por cento.

- VIA VAREJO, que também não compõe o Ibovespa, caía 3,96 por cento, em meio a notícias envolvendo a venda da fatia do Grupo Pão de Açúcar na empresa. Na sexta-feira, uma fonte informou à Reuters que o processo de venda teria sido adiado, enquanto nesta sessão o GPA informou que a venda segue em curso. As ações do GPA subiam 0,08 por cento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below