29 de Março de 2017 / às 20:41 / em 8 meses

União Europeia pede controles independentes na indústria de carnes do Brasil

BRASÍLIA (Reuters) - O Brasil precisa de controles independentes nas inspeções na indústria de carnes, disse uma autoridade de saúde da União Europeia nesta quarta-feira, ao encerrar uma visita ao país onde a Polícia Federal revelou um esquema envolvendo propinas para auditores agropecuários, desencadeando uma série de embargos no mercado externo.

A polícia brasileira disse em documentos judiciais que houve pagamento de propinas para encobrir graves violações sanitárias em algumas companhias de carne, incluindo a venda de produtos podres e contendo salmonela. O inquérito, que recebeu o nome de Operação Carne Fraca, levou alguns dos maiores mercados de exportação do Brasil a suspenderem compras de suas carnes.

A União Europeia está entre os mercados que suspenderam importações das 21 plantas que estão sob investigação no Brasil, maior exportador mundial de carne bovina e frango.

O comissário da União Europeia para a saúde e segurança alimentar, Vytenis Andriukaitis, disse a repórteres em Brasília que as restrições e verificações reforçadas sobre as importações de carne brasileira não devem ser retiradas em breve.

“A situação das importações de carne do Brasil ficará sob estas verificações reforçadas até que o Brasil responda nossos questionamentos e nossa equipe de auditores visite o Brasil”, disse Andriukaitis à Reuters.

“A situação ficará muito mais clara nas próximas semanas ou meses. A principal mensagem ao Brasil é que a questão não está encerrada. É uma questão de saúde e qualidade”, disse ele.

Embora tenha dito que não cabia à UE dizer qual sistema de inspeção um país deveria ter, Andriukaitis apelou ao governo brasileiro para que introduza regras mais transparentes para evitar conflitos de interesse público-privados.

“O sistema oficial de controle deve ser independente e não sob a influência de políticos e outros atores. Precisamos garantir a independência do sistema oficial de controle brasileiro”, disse ele.

Andriukaitis disse que a UE pode anunciar mais medidas relacionadas às importações do Brasil após uma reunião de seu Conselho de Agricultura na segunda e terça-feira, mas não entrou em detalhes.

Por Anthony Boadle

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below