20 de Abril de 2017 / às 14:41 / em 7 meses

Ibovespa sobe com ganhos de Vale e algum alívio em cena política

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista operava no azul nesta quinta-feira, com as ações da Vale entre os destaques positivos depois de dados de produção e algum alívio na cena política após o governo conseguir aprovar regime de urgência para proposta de reforma trabalhista.

Às 11:38, o Ibovespa subia 0,95 por cento, a 64.007 pontos. O volume financeiro somava 1,98 bilhão de reais.

O caráter de urgência permite que a proposta de reforma trabalhista seja votada na Comissão Especial na terça-feira, sem esperar o fim do prazo de apresentação de emendas, e no plenário da Câmara já na quarta-feira.

No exterior, Wall Street operava no azul diante do aumento do otimismo com os resultados do primeiro trimestre, reforçando o tom mais positivo no mercado acionário brasileiro.

No entanto, a véspera de feriado local adicionava alguma cautela aos negócios, uma vez que as bolsas estrangeiras estarão operando normalmente.

Para o economista-chefe da corretora Modalmais, Alvaro Bandeira, o viés para os mercados de risco nesta sessão era de leve alta, mas sem descartar o quadro geral de indefinições diante de tensões geopolíticas internacionais e, no front interno, ainda com dúvidas sobre quando e como será aprovada a reforma da Previdência.

DESTAQUES

- VALE PNA avançava 3,86 por cento e VALE ON tinha ganhos de 4,09 por cento, após a empresa informar produção de minério de ferro recorde para o primeiro trimestre, com alta de 11,2 por cento ante o mesmo período de 2016, para 86,2 milhões de toneladas. A sessão também era marcada por alta nos contratos futuros do minério de ferro na China.

- USIMINAS PNA tinha alta de 3,28 por cento, depois que a siderúrgica mineira divulgou os dados fechados do primeiro trimestre, confirmando o lucro líquido de 108 milhões de reais, o primeiro resultado positivo após dez trimestres de prejuízo.

- PETROBRAS PN subia 2,06 por cento e PETROBRAS ON tinha alta de 2,42 por cento, recuperando-se das fortes quedas da véspera, apesar da falta de rumo claro para os preços do petróleo no mercado internacional. [O/R]

- ESTÁCIO PARTICPAÇÕES ON avançava 1,9 por cento, em meio aos desdobramentos das investigações sobre vazamento de mensagens do presidente da empresa e uma advogada acerca da fusão com a KROTON, que subia 1,43 por cento. A Estácio prestou queixa policial após investigação interna apontar fortes indícios de que o vazamento tenha sido realizado por acesso físico ao computador antigo do CEO.

- SABESP ON tinha baixa de 4,14 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa. Segundo analistas, o papel era prejudicado pela revisão tarifária preliminar da COPASA, levando a receios de que o reajuste para a Sabesp possa ser menor. As ações da Copasa, que não fazem parte do Ibovespa caíam 17,9 por cento.

Edição de Gabrial Mello

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below