24 de Abril de 2017 / às 14:25 / em 5 meses

Ibovespa sobe com alívio em cenário externo após eleição na França

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista operava em alta nesta segunda-feira, diante do alívio do cenário externo após o resultado o primeiro turno da eleição presidencial na França.

Às 11:21, o Ibovespa subia 1,05 por cento, a 64.430 pontos. O giro financeiro era de 1,89 bilhão de reais.

O candidato centrista Emmanuel Macron e a líder de extrema-direita Marine Le Pen disputarão a presidência da França no segundo turno, com pesquisas indicando a liderança de Macron. Em Wall Street, o S&P 500 subia cerca de 1 por cento também ganhando respaldo do alívio com o resultado da eleição francesa.

Localmente, as atenções ainda estavam voltadas ao avanço das reformas no Congresso Nacional, o que, segundo operadores ainda pode gerar volatilidade nos negócios nos próximos dias.

“A incerteza quanto ao front político local continua, e toda votação em Brasília tende a ser vista como termômetro do apoio ao governo Temer”, escreveram analistas da corretora Guide Investimentos em nota a clientes.

Em encontro com a base aliada e ministros no domingo, o presidente Michel Temer afirmou que a proposta de reforma da Previdência apresentada na comissão especial da Câmara na semana passada é a versão final e deve ser aprovada pelo Congresso da forma que se encontra atualmente.

DESTAQUES

- BRADESCO PN avançava 2,25 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN tinha alta de 1,62 por cento, em sessão positiva para o setor bancário como um todo, que reforçava o viés altista do Ibovespa devido ao peso dos papéis em sua composição.

- HYPERMARCAS ON subia 4,34 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa, tendo como pano de fundo a notícia da coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, de que haveria três compradores internacionais interessados na empresa.

- PETROBRAS PN tinha alta de 1,01 por cento e PETROBRAS ON ganhava 0,84 por cento, após a estatal anunciar no fim da semana passada reajuste nos preços do diesel e da gasolina. Segundo analistas da Coinvalores, a decisão reitera a percepção de que a companhia está comprometida com a nova política de revisão periódica dos preços.

- VALE PNA recuava 0,08 por cento e VALE ON cedia 0,29 por cento, revertendo a alta observada mais cedo diante do avanço dos contratos futuros do minério de ferro na China.

- CCR ON avançava 2,16 por cento, após a empresa concluir a compra de participação que a Odebrecht Transport tinha na concessionária da Linha 4 do Metrô de São Paulo.

- ALPARGATAS PN, que não faz parte do Ibovespa, recuava 1,6 por cento. A empresa informou na quinta-feira que seu conselho de administração autorizou convocar assembleias de acionistas para decidir sobre migração da companhia para o segmento Novo Mercado da Bovespa.

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below