5 de Maio de 2017 / às 14:18 / em 6 meses

Ibovespa sobe em ajuste após quedas recentes, mas Previdência ainda preocupa

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista operava no azul nesta sexta-feira, ensaiando uma recuperação após cair nos dois pregões anteriores, mas com investidores ainda cautelosos quanto ao avanço da reforma da Previdência em dia de agenda de balanços corporativos menos intensa.

Às 11:11, o Ibovespa subia 0,91 por cento, a 65.451 pontos. O giro financeiro era de 1,2 bilhão de reais.

Apesar da tentativa de recuperação do mercado acionário após o Ibovespa acumular queda de 2,79 por cento nos dois pregões anteriores, as incertezas no cenário político ainda deixam operadores cautelosos quanto à consistência deste movimento.

“Não vemos esta melhora de forma muito clara, com receios ainda presentes sobre a tramitação da Previdência”, escreveram analistas da corretora Guide Investimentos em nota a clientes.

Os receios do mercado quanto à reforma da Previdência são, principalmente, com relação a quanto o governo terá de ceder para conseguir os votos necessários para aprovar a medida no plenário da Câmara dos Deputados.

No exterior, o destaque fica para os dados do mercado de trabalho dos Estados Unidos, que mostraram criação 211 mil vagas de vagas fora do setor agrícola em abril, acima da média mensal de 185 mil para este ano. Já a taxa de desemprego caiu para 4,4 por cento, menor nível desde maio de 2007.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN subia 2,4 por cento e PETROBRAS ON tinha ganhos de 3,5 por cento, acompanhando a tentativa de recuperação dos preços do petróleo no mercado internacional, que na véspera caíram quase 5 por cento, para máximas de cinco meses. [O/R]

- VALE PNA e VALE ON tinham alta de 1,8 por cento cada, buscando uma melhora após as fortes perdas recentes, apesar de nova queda nos contratos futuros do minério de ferro na China. Nos dois pregões anteriores, as ações preferenciais da mineradora acumularam perdas de quase 9 por cento.

- CSN ON subia 3,7 por cento, USIMINAS PNA avançava 3,2 por cento e GERDAU PN tinha alta de 1,3 por cento, também em ajuste após as fortes perdas recentes motivadas pelas quedas das commodities na China.

- ITAUSA PN valorizava-se 1,3 por cento, tendo no radar os números do primeiro trimestre, que mostraram lucro líquido consolidado de 1,916 bilhão de reais, queda de 1,7 por cento ante igual período do ano passado.

- MAGAZINE LUIZA ON, que não faz parte do Ibovespa, avançava cerca de 19 por cento, após reportar resultado do primeiro trimestre que mostrou crescimento superior a 1.000 por cento no lucro líquido.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below