6 de Maio de 2017 / às 16:30 / em 7 meses

Buffett culpa negligência do Walls Fargo por escândalo de vendas

OMAHA, Estados Unidos (Reuters) - Warren Buffett culpou neste sábado a administração anterior do Wells Fargo por falhar em tomar ações imediatamente ao descobrir que seus funcionários estavam registrando clientes para contas que eles não queriam.

Falando durante a reunião anual da Berkshire, marcada também pela presença do vice-presidente Charlie Munger, Buffett disse que o Wells Fargo deu autonomia demais aos funcionários para engajarem em “vendas cruzadas” de múltiplos produtos para bater metas de vendas.

Ele disse que isso “incentivava o tipo errado de comportamento” e que o ex-presidente John Stumpf, que perdeu seu emprego em razão do escândalo, foi muito lento ao resolver o problema.

A Berkshire detém cerca de 10 por cento das ações do Wells Fargo.

Buffett comparou a situação ao Salomon Brothers, onde ele foi colocado como presidente em 1991 para limpar a bagunça deixada quando o ex-presidente falhou em dizer aos órgãos reguladores que um operador estava submetendo ofertas falsas em leilões do Tesouro.

Buffett discutiu o Wells Fargo em resposta a uma pergunta sobre se a estrutura descentralizada da Berkshire poderia provocar uma recorrência.

Mas ele disse que a Berkshire é receptiva a alertas sobre mau comportamento em um “linha de apoio” interna que recebe 4 mil ligações por ano.

Buffett também admitiu que estava errado ao pensar que a IBM “faria melhor” há seis anos, quando ele começou a acumular uma participação acionária de 81 milhões de dólares.

Ele revelou nesta semana que a Berkshire vendeu cerca de um terço da participação na IBM, ainda que esteja aumentando sua participação na Apple, que Buffett disse considerar mais uma companhia de produtos de consumo do que uma companhia de tecnologia.

Buffett começou a reunião notando que a Berkshire reportou muito menos ganhos de investimento no primeiro trimestre, o que provocou uma queda nos resultados trimestrais.

Mas ele disse que a Berkshire agora tem uma leve preferência por tentar tirar perdas fiscais, o que poderia ter menos valor se legisladores em Washington reduzirem a taxa de imposto corporativo de 35 por cento.

A reunião anual é o principal evento de um fim de semana de eventos que Buffett chama de “Woodstock para Capitalistas”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below