9 de Maio de 2017 / às 13:19 / em 6 meses

Presidente do BC do Japão diz que rejeitar globalização é inconsistente com realidade

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, fez uma vigorosa defesa do multilateralismo nesta terça-feira, dizendo que questionar o valor da globalização na linha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está em conflito com a realidade do século 21.

Kuroda disse que culpar exclusivamente a globalização por exacerbar a desigualdade de renda negligencia o fato de que a integração econômica global atenua a pobreza, inclusive na Ásia.

Ele disse que os países devem superar seu “interesse próprio estreitamente definido” e coordenar políticas de uma perspectiva mais ampla de alcançar o crescimento econômico sustentável.

“Eu acredito que não há futuro em um movimento obcecado para si mesmo, dando as costas para a globalização”, disse Kuroda em uma reunião do Instituto de Finanças Internacionais nesta terça-feira.

Os atritos sobre o comércio tem sido um dos principais temas de debate entre as autoridades do G20, com a plataforma “América Primeiro” de Trump ameaçando o compromisso do grupo de resistir ao protecionismo.

As declarações protecionistas de Trump causaram particular alarme na Ásia, dada sua dependência do comércio global. Líderes financeiros do Japão, da China e da Coreia do Sul concordaram na semana passada em uma reunião trilateral em resistir a todas as formas de protecionismo.

Por Leika Kihara

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below