9 de Maio de 2017 / às 20:40 / em 6 meses

Bovespa sobe 1,15% com noticiário corporativo em destaque e de olho em Previdência

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta terça-feira, influenciado pelo noticiário corporativo local, tendo as ações da EcoRodovias e da Copel entre os destaques positivos, e com investidores monitorando a votação dos destaques à reforma da Previdência em comissão da Câmara dos Deputados.

O Ibovespa subiu 1,15 por cento, a 66.277 pontos. O giro financeiro foi de 6,7 bilhões de reais.

A comissão especial da reforma da Previdência na Câmara aprovou, nesta terça-feira, destaque em relação ao qual já havia consenso entre os parlamentares, e a tendência é que todos os demais sejam rejeitados na última sessão prevista para apreciação da proposta no colegiado, sem alterações significativas.

Além disso, o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), desvinculou a votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara à aprovação da reforma trabalhista no Senado.

“A intenção do governo é tentar rejeitar tudo para ir logo para o plenário. Enquanto isso o governo faz corpo a corpo para aprovar no plenário e com isso o mercado se anima e ganha força”, disse o analista da Clear Corretora Raphael Figueredo.

DESTAQUES

- ECORODOVIAS ON avançou 6,20 por cento, após o lucro comparável da operadora de concessões de infraestrutura no primeiro trimestre subir 43 por cento para 98 milhões de reais, ajudado por reajuste nas tarifas de pedágios, uma vez que o tráfego nas rodovias administradas pela companhia ficou quase estável na comparação anual. O número veio acima do esperado pela equipe do BTG Pactual, que tem recomendação de compra para os papéis e preço-alvo de 10 reais.

- COPEL PNB subiu 6,51 por cento, melhor desempenho do Ibovespa na sessão, após acumular queda de 9,57 por cento nos quatro pregões anteriores e diante da aprovação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de pagamento de indenização à empresa por renovação de contratos de transmissão.

- BR MALLS ON ganhou 3,78 por cento. No radar estava o balanço do primeiro trimestre da administradora de shopping centers, com lucro líquido de 71,567 milhões de reais, 45,2 menor ante igual período de 2016 e aumento de 0,4 por cento das vendas mesmas lojas, enquanto as vendas por metro quadrado subiram 1,6 por cento. Paralelamente ao balanço, a BR Malls informou que seu conselho de administração aprovou uma oferta pública de distribuição primária de ações, por meio da qual a empresa poderá captar até 1,95 bilhão de reais.

- VALE PNA teve alta de 2,26 por cento e VALE ON ganhou 1,81 por cento, apesar de novo recuo nos contratos futuros de minério de ferro na China, enquanto o contrato mais ativo do vergalhão de aço na bolsa de Xangai subiu 1 por cento.

- PETROBRAS PN teve variação positiva 0,43 por cento e PETROBRAS ON subiu 1,09 por cento, na contramão dos preços do petróleo no mercado internacional, com os papéis da empresa reagindo ao noticiário favorável após a Justiça extinguir ação contra a venda da BR Distribuidora. Nesta manhã, a Petrobras informou que ainda não há decisão sobre o modelo de venda da subsidiária de combustíveis.

- KROTON ON teve alta de 1,57 por cento, tendo como pano de fundo notícia do jornal O Estado de S.Paulo desta terça-feira que pelo menos seis grupos estão de olho nos ativos que devem ser colocados à venda para que a fusão com a ESTÁCIO PARTICPAÇÕES seja aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below