11 de Maio de 2017 / às 18:33 / 6 meses atrás

Resultado do BB no 1º tri alivia temores do mercado e ações sobem

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco do Brasil aliviou receios de investidores ao divulgar queda nas provisões para perdas com inadimplência no primeiro trimestre e reforçar compromisso com rentabilidade maior e melhora da qualidade da carteira, o que impulsionava suas ações na bolsa paulista nesta quinta-feira.

Agência do Banco do Brasil no centro do Rio de Janeiro, Brasil 15/12/2014 REUTERS/Pilar Olivares/File Photo

Às 15:27, a ação do BB subia 3,8 por cento e era um dos destaques de alta do Ibovespa, que avançava 0,5 por cento no mesmo horário.

“Investidores e analistas estavam muito preocupados com a chance de maiores provisões para calotes terem maior impacto no resultado final. Isso não aconteceu”, afirmaram em relatório os analistas do BTG Pactual Eduardo Rosman e Thiago Kapulskis.

O presidente-executivo do BB, Paulo Caffarelli, detalhou algumas táticas que o banco está usando para melhorar o perfil da carteira, após o índice de inadimplência ter subido a 3,89 por cento no fim de março, o pico em pelo menos oito anos.

Falando a jornalistas, o executivo disse que o índice ainda pode ter “alguma oscilação” no trimestre corrente, mas tende a se estabilizar no segundo semestre, apoiado na retomada do crescimento da carteira, em linha com a melhora da economia.

As provisões para calotes do BB no trimestre tiveram recuo de 26,6 por cento sobre um ano antes e de 10,3 por cento na base sequencial, para 6,7 bilhões de reais.

Enquanto isso, o BB tem se concentrado em operações de melhor qualidade, como consignado e imobiliário no varejo, e de operações com recebíveis, para empresas médias e pequenas.

“Isso faz parte da nossa estratégia de melhorar o perfil da nossa carteira”, disse o executivo, que também reforçou o compromisso do banco de controlar custos e elevar o nível da rentabilidade para níveis semelhantes aos dos rivais privados.

Em relatórios, analistas do BTG Pactual e do Credit Suisse frisaram a forte redução de custos administrativos como um dos destaques positivos do balanço, refletindo medidas como redução de agência e adesão de 10 mil funcionários a um PDV.

Ambas as casas de investimentos ressalvaram, porém, que investidores continuarão de olho na qualidade da carteira do banco nos próximos trimestres.

Por Aluísio Alves, com reportagem adicional de Paula Arend Laier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below