24 de Maio de 2017 / às 21:25 / em 7 meses

Alerj aprova projeto que aumenta contribuição previdenciária de servidores

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O projeto que aumenta a contribuição previdenciária de servidores do Rio de Janeiro foi aprovado nesta quarta-feira, por 39 votos a 26, na Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), em meio a novos confrontos entre policiais e manifestantes.

O projeto eleva a contribuição previdenciária de 11 para 14 por cento e a patronal para 28 por cento, o que deve render anualmente aos cofres estaduais cerca de 1,5 bilhão de reais.

O aumento da contribuição só entrará em vigor quando os salários atrasados dos servidores forem regularizados. Assim que for sancionada, a lei previdenciária levará 90 dias para entrar em vigor.

Todos os destaques ao projeto foram rejeitados na tarde desta quarta-feira.

O Rio de Janeiro vem enfrentando forte crise financeira, atrasando o pagamento dos servidores, e acabou pedindo ao governo federal para entrar no plano de regularização fiscal.

Assim que o texto-base foi aprovado no plenário, começou uma confusão do lado de fora da Alerj entre policiais e manifestantes. Diversas bombas de gás, efeito moral e spray de pimenta foram detonados pelos cerca de 500 policiais e agentes da Força Nacional de Segurança que protegem a Alerj.

Por Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below