8 de Junho de 2017 / às 20:12 / 5 meses atrás

Dólar tem nova queda e vai a R$3,26 com apostas de vitória de Temer no TSE

SÃO PAULO (Reuters) - A percepção de que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pode não cassar o presidente Michel Temer fez o dólar inverter a trajetória de alta e fechar a quinta-feira em queda ante o real, pelo terceiro pregão seguido, já que esse cenário pode dar fôlego às reformas em andamento no Congresso Nacional.

Notas de dólares dos Estados Unidos 26/03/2015 REUTERS/Gary Cameron/File Photo

O dólar recuou 0,21 por cento, a 3,2652 reais na venda, acumulando queda de 0,70 por cento em três sessões.

Na máxima do dia, a moeda norte-americana atingiu 3,2900 reais e, na mínima, 3,2622 reais. O dólar futuro tinha leve baixa de 0,17 por cento no final da tarde.

“Nesse momento, o mercado está acreditando que Temer fica no cargo. Ele ganharia fôlego que pode resultar em apoio para aprovar as reformas”, disse o diretor da mesa de câmbio da corretora MultiMoney, Durval Correa, referindo-se às reformas trabalhista e da Previdência.

À tarde, os ministros do TSE decidiram excluir quaisquer provas produzidas durante a instrução do processo referentes à Odebrecht, inclusive o depoimento de seus executivos, e aos marqueteiros João Santana e Mônica Moura.

Dessa forma, a tendência da corte é absolver Temer, que poderia ter o mandato cassado, e Dilma, que está sob o risco de ser proibida de concorrer a cargos eletivos.

O mercado financeiro vinha apostando no cenário de queda de Temer, mas começaram a aparecer algumas avaliações de que o presidente pode concluir o seu mandato, até o fim de 2018. Entretanto, a cautela ainda prevalecia, sempre por conta de temores com o andamento da reforma da Previdência.

O cenário externo também manteve o mercado doméstico em alerta nesta chamada “Quinta-feira da Tripla Ameaça”, com as eleições gerais no Reino Unido, entre outros.

O dólar subia ante uma cesta de moedas nesta sessão, após o Banco Central Europeu (BCE) sinalizar que não planeja novos cortes nas taxas de juros.

O Banco Central brasileiro vendeu integralmente a oferta de até 8,2 mil swaps cambiais tradicionais --equivalente à venda futura de dólares-- para rolagem dos contratos que vencem julho. Com isso, já rolou 1,230 bilhão de dólares do total de 6,939 bilhões de dólares que vence no mês que vem.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below