13 de Junho de 2017 / às 18:21 / em 2 meses

Dólar tem leves variações sobre o real com correção, mas cautela continua

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar era negociado praticamente estável nesta terça-feira, anulando a alta vista mais cedo e que o levou ao patamar de 3,33 reais, num movimento de correção em meio à cautela dos investidores com o cenário político, mesmo após o PSDB não ter abandonado o governo do presidente Michel Temer, pelo menos por ora.

Às 15:19, o dólar operava estável, a 3,3116 reais na venda, já tendo oscilado entre a mínima de 3,2971 reais e a máxima de 3,3343 reais. O dólar futuro tinha queda de cerca de 0,20 por cento.

"Está havendo um ajuste. Mas, de modo geral, o mercado não está tranquilo e ninguém desmonta posições", afirmou o superintendente Correparti Corretora, Ricardo Gomes da Silva.

Na noite passada, as principais lideranças do PSDB decidiram manter a legenda no governo para garantir a governabilidade e possibilitar a aprovação das reformas trabalhista e da Previdência. A legenda, no entanto, pode reavaliar a sua posição caso apareçam novos fatos.

Parte dos tucanos defendia o desembarque do governo por causa das denúncias que atingiram o presidente Michel Temer, mas a maior parte dos integrantes da sigla considerou que um rompimento não faria sentido diante da negativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em cassar a chapa Dilma-Temer.

Temer tem ainda outros desafios pela frente, como a possibilidade de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, denunciá-lo no Supremo Tribunal Federal (STF), onde já é investigado por crimes de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça.

"Acho que o dólar vai continuar valorizando em relação ao real porque o (cenário) político não vai se resolver tão fácil", afirmou Gonin ao ponderar, entretanto, que o Banco Central pode intervir mais se julgar necessário.

Nesta sessão, o BC vendeu integralmente a oferta de até 8,2 mil swaps cambiais tradicionais --equivalente à venda futura de dólares-- para rolagem dos contratos que vencem julho. Com isso, já rolou 2,460 bilhões de dólares do total de 6,939 bilhões de dólares que vence no mês que vem.

No exterior, o dólar caía ante uma cesta de moedas com investidores à espera do Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, que nesta quarta-feira deve elevar os juros. O dólar também cedia ante divisas de países emergentes, como o rand sul-africano e o peso mexicano.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below