13 de Junho de 2017 / às 23:01 / em 2 meses

Boeing vai reestruturar divisão espacial e de defesa

(Reuters) - A Boeing afirmou nesta terça-feira que vai reestruturar sua divisão de defesa, espacial e de segurança em unidades menores e cortará cerca de 50 cargos executivos, com a maior fabricante de aviões do mundo tentando se tornar mais aberta às necessidades dos clientes.

O negócio, que respondeu por quase um terço da receita total da empresa em 2016, será dividido em sete unidades, ante as cinco atuais. Todos unidades serão subordinadas à diretora-executiva da divisão de defesa, espacial e de segurança, Leanne Caret.

Os executivos a serem cortados representam uma camada de gestão intermediária entre altos funcionários e cada unidade de negócios individual.

Caret disse à Reuters que a reestruturação tornará o negócio mais rápido e ajudará a Boeing a antecipar as necessidades dos clientes de defesa.

Os clientes têm "o desejo de avançar rápido, e precisamos fazer parte da solução", disse ela.

O braço de defesa da Boeing vende equipamentos militares, incluindo jatos, mísseis e veículos subaquáticos não tripulados para os Estados Unidos e seus aliados.

O negócio de aeronaves militares da Boeing será reorganizado em três segmentos menores: sistemas autônomos, vigilância e mobilidade de ataque e elevação vertical.

A Boeing está sendo agressiva nos negócios de serviços para capturar novas receitas e elevar as margens de lucro até 2020.

Reportagem de Mike Stone e Ankit Ajmera

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below