14 de Junho de 2017 / às 20:06 / em 6 meses

Dólar cai e vai abaixo de R$3,30 após Fed não surpreender ao elevar juros

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou a quarta-feira em queda e abaixo de 3,30 reais, após o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, não surpreender, elevar os juros pela segunda vez e sinalizar que começará a reduzir sua carteira de títulos neste ano.

Notas de dólar em ilustração 13/06/2017 REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

A cena política brasileira continuou no radar dos investidores nesta sessão, mas sem grandes novidades.

O dólar recuou 0,84 por cento, a 3,2805 reais na venda, mas chegou a 3,2644 reais na mínima do dia. O dólar futuro tinha baixa de cerca de 1 por cento no final da tarde.

“O Fed sinalizou que pode aumentar os juros, dependendo do cenário e de maneira gradual, no máximo mais uma vez. Existia essa chance antes”, afirmou o economista-chefe da gestora Infinity Asset, Jason Vieira.

O Fed elevou a taxa de juros em 0,25 ponto percentual, para a faixa de 1 a 1,25 por cento, com e expectativa de que as taxas subam mais uma vez até o final deste ano, de acordo com as projeções divulgadas pela autoridade monetária, mantendo a estimativa anterior.

Além disso, acrescentou a chair do Fed, Janet Yellen, o banco central norte-americano pode começar a reduzir sua participação em títulos “relativamente em breve”.

“Mesmo o Fed sinalizando que pode ter outra alta, tudo vai depender das condições e elas não estão suficientemente fortes para isso”, comentou o economista-chefe do Banco Fator, José Francisco de Lima Gonçalves.

Nesta manhã, foi divulgado que as vendas no varejo dos Estados Unidos registraram a maior queda em 16 meses e os preços ao consumidor caíram inesperadamente, sugerindo enfraquecimento da demanda doméstica que pode limitar a capacidade do Fed de continuar elevando os juros neste ano.

No exterior, o dólar registrava queda ante uma cesta de moedas e divisas de países emergentes, como os pesos mexicano e chileno.

Internamente, o mercado continuou acompanhando os desdobramentos do cenário político.

O Banco Central brasileiro vendeu integralmente a oferta de até 8,2 mil swaps cambiais tradicionais --equivalente à venda futura de dólares-- para rolagem dos contratos que vencem julho. Com isso, já rolou 2,870 bilhões de dólares do total de 6,939 bilhões de dólares que vence no mês que vem.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below