15 de Junho de 2017 / às 23:13 / em 6 meses

Banco central do Japão deve manter política monetária e sinalizar confiança na economia

TÓQUIO (Reuters) - O Banco do Japão deve manter a política monetária estável na sexta-feira e sinalizar sua confiança no fortalecimento da economia, com o mercado de trabalho mais apertado e uma demanda global sólida apoiando a visão crescente de que a recuperação está ganhando impulso.

Mas o presidente do banco central japonês, Haruhiko Kuroda, deve assegurar o mercado de que o Banco do Japão (BOJ) ainda ficará bem atrás do Federal Reserve ao reduzir seu programa de estímulo monetário maciço, com inflação longe de atingir o alvo de 2 por cento do BC japonês, disseram fontes familiares com esta visão.

“A inflação está fraca agora, então eu não acho que o BOJ esteja pronto para elevar a meta para as taxas de juros”, disse Makoto Yamashita, estrategista de juros da Deutsche Securities em Tóquio.

Na reunião de dois dias que se encerra na sexta-feira para avaliar a política monetária, espera-se que o BOJ mantenha sua promessa de manter as taxas de juros de curto prazo em menos 0,1 por cento e o rendimento dos títulos públicos de 10 anos em torno de zero sob sua política de controle de curva de rendimento (YCC) .

A reunião do BOJ vem na sequência da reunião de política monetária do Federal Reserve, o banco central dos EUA, que elevou na quarta-feira a taxa de juros pela segunda vez em três meses e apresentou um esboço de um plano para reduzir seu enorme balanço patrimonial.

Por Leika Kihara

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below