20 de Junho de 2017 / às 17:06 / em 5 meses

Toshiba vai escolher consórcio liderado pelo governo para unidade de chips, dizem fontes

TÓQUIO (Reuters) - A Toshiba vai escolher um grupo liderado pelo governo do Japão de empresas e fundos norte-americanos, sul-coreanos e japoneses para comprar a unidade de semicondutores do conglomerado, disseram duas fontes com conhecimento do assunto nesta terça-feira.

Logo da Toshiba em chip da marca 31/07/2012 REUTERS/Yuriko Nakao/File Phot

O consórcio, cujo lance alcança o preço mínimo da Toshiba de 2 trilhões de ienes (18 bilhões de dólares), foi visto como um dos mais fortes candidatos para a unidade -a segunda maior produtora de chips NAND do mundo- já que automaticamente teria o selo de aprovação do governo, disseram outras fontes à Reuters.

A Toshiba precisa vender a unidade de chips para cobrir bilhões de dólares de perdas de sua falida unidade nuclear norte-americana.

O grupo de três países tem lutado para superar a oferta de 2,2 trilhões de ienes da fabricante norte-americana de chips Broadcom e seu parceiro, a empresa de private equity Silver Lake, que, segundo disseram fontes, seria a favorita da administração da Toshiba.

O grupo inclui o fundo com apoio estatal Innovation Network do Japão, o Banco de Desenvolvimento do Japão e a empresa de capital privado dos Estados Unidos, Bain Capital, disseram fontes à Reuters.

A fabricante de chips sul-coreana SK Hynix e a unidade bancária principal do Mitsubishi UFJ Financial Group devem fornecer financiamento sob a proposta do consórcio.

Outra fonte com conhecimento direto do assunto disse que o conselho da Toshiba votará em uma oferta preferencial na quarta-feira e anunciará o resultado por meio da bolsa de valores de Tóquio.

Uma porta-voz da Toshiba disse que a empresa não pode comentar as especificidades do processo de venda.

A oferta Japão-EUA-Coreia foi orquestrada em grande parte pelo Ministério do Comércio do Japão, que quer manter a valiosa unidade de chips sob controle doméstico.

No entanto, a Toshiba quer concluir o acordo o mais rápido possível para ajudar a superar os custos maciços em sua unidade nuclear Westinghouse Electric, que foi à falência em março, e reverter o patrimônio líquido negativo que poderia levar a uma exclusão da bolsa.

O conglomerado quer chegar a um acordo definitivo sobre um comprador até sua reunião anual de acionistas em 28 de junho.

O consórcio disse à Toshiba que precisaria resolver uma disputa legal com o parceiro norte-americano da Toshiba Western Digital antes de investir na unidade de chips da empresa, disseram as fontes sobre o assunto antes da decisão.

(Por Taro Fuse e Kentaro Hamada)

Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7727 REUTERS FB RBS

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below