26 de Junho de 2017 / às 20:23 / 2 meses atrás

Fiscais dizem que falta de equipe gerou problema para carne do Brasil

Agentes da Vigilância Sanitária recolhem peças de carne para análise em laboratório em supermercado do Rio de Janeiro 20/03/2017Ricardo Moraes

SÃO PAULO (Reuters) - O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) disse nesta segunda-feira que falta de equipe e cortes de verbas pelo governo causaram os problemas sanitários com embarques de carne do Brasil que levaram os Estados Unidos a suspender a compra do produto in natura do país.

De acordo com o sindicato, há atualmente cerca de 270 frigoríficos brasileiros que atuam no mercado externo operando sem a presença de fiscais.

Na semana passada, os Estados Unidos suspenderam as importações de carne bovina in natura do Brasil, alegando terem encontrado abscessos na carne e indícios de falência sistemática das inspeções.

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, disse na sexta-feira que nenhum dos problemas encontrados representava riscos à saúde de consumidores, acrescentando que alguns dos animais haviam tido reações adversas a vacinas contra a febre aftosa.

Ele reconheceu que houve falhas no sistema do Brasil, mas disse que também poderiam haver motivações comerciais para a suspensão.

A suspensão dos EUA a carne brasileira ocorre três meses após uma crise generalizada causada pela Operação Carne Fraca, investigação sobre supostas propinas pagas a autoridades sanitárias por processadoras.

O sindicato disse que a falta de pessoal também estava contribuindo com casos de corrupção.

"Quando você tem dois inspetores do governo trabalhando juntos em uma planta de processamento, um fiscaliza o trabalho do outro", disse o presidente da Anffa Sindical, Maurício Porto, em nota enviada por email à Reuters, após pedido de comentário sobre a disputa do comércio de carnes.

O Ministério da Agricultura não tinha comentários imediatos nesta segunda-feira a respeito da declaração da Anffa.

Embora apenas os Estados Unidos tenham implementado uma suspensão absoluta à carne bovina in natura do Brasil, autoridades no Canadá e na União Europeia disseram na sexta-feira que haviam rejeitado alguns embarques de carne brasileira nos últimos meses.

Por Marcelo Teixeira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below