30 de Junho de 2017 / às 15:39 / em 5 meses

Bovespa sobe com exterior mais favorável, mas cautela com política permanece

SÃO PAULO (Reuters) - O índice de referência do mercado acionário brasileiro operava em alta nesta sexta-feira, diante de um cenário externo mais tranquilo e com ganhos em commodities, mas com investidores ainda cautelosos com o cenário político conturbado, principalmente após apresentação de denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva.

Às 12:32, o Ibovespa subia 0,73 por cento, a 62.690 pontos. O giro financeiro era de 1,96 bilhão de reais.

Ajustes na carteira para o fechamento de mês e de semestre também devem ocorrer ao longo do dia, o que pode adicionar alguma volatilidade aos negócios.

Até meados de maio, antes de surgirem as acusações contra Temer, o Ibovespa mostrava alta acumulada superior a 10 por cento no ano, e rondava o patamar de 67 mil pontos. No entanto, a crise política derrubou o índice para um novo patamar, ao redor de 62 mil pontos.

Wall Street registrava leves ganhos nesta sexta-feira, após as fortes quedas da véspera, com as ações do setor de tecnologia ensaiando uma recuperação. O índice S&P 500 tinha leve alta de 0,12 por cento.

“Diante do melhor quadro no exterior, esperamos uma sessão mais favorável por aqui. O quadro doméstico é que não contribui muito, e pode tornar os movimentos menos claros e direcionais”, escreveram analistas da corretora Guide Investimento em nota a clientes.

As atenções permanecem voltadas para o desenrolar da crise política e no seu impacto sobre o andamento das reformas no Congresso Nacional. Neste sentido, a trabalhista deu mais um passo esta semana e o governo espera sua votação no plenário do Senado na próxima semana.

Já a votação da reforma da Previdência parece menos provável neste momento, “com Temer precisando lutar pela sobrevivência”, disse a equipe da Guide.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN subia 0,66 por cento e PETROBRAS ON ganhava 0,61 por cento, em sessão de alta nos preços do petróleo no mercado internacional e após a empresa anunciar nesta manhã que poderá reajustar preços do diesel e da gasolina com mais frequência, “inclusive diariamente”.

- BRADESCO PN tinha alta de 1,63 por cento e ITAÚ UNIBANCO PN ganhava 1,07 por cento, ajudando o tom positivo do Ibovespa devido ao peso dessas ações em sua composição.

- SABESP ON avançava 1,88 por cento, entre os destaques positivos do Ibovespa, respaldada pela conclusão da revisão tarifária da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), que aumentou o otimismo sobre a revisão para a empresa paulista de saneamento e água, que deve sair em 15 de setembro.

- COPASA ON, que não faz parte do Ibovespa, avançava 4,32 por cento, após a conclusão da segunda etapa da revisão tarifária, com índice médio de aumento de 8,69 por cento, ante indicação anterior de alta de 4,06 por cento.

- FIBRIA ON perdia 1,66 por cento, após avançar quase 4 por cento na véspera. Como pano de fundo estava a negativa da empresa de que estaria em negociações com a Arauco sobre uma potencial parceria para compra de participação na produtora de celulose Eldorado Brasil, da holding J&F.

- VALE PNA perdia 0,26 por cento e VALE ON recuava 0,24 por cento, em movimento de ajuste após as fortes altas recentes, apesar de mais uma sessão de ganhos para os contratos futuros do minério de ferro na China. Os papéis PNA acumularam alta de 11,72 por cento nos sete pregões anteriores.

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below