11 de Julho de 2017 / às 21:45 / em 3 meses

Rússia e Curaçao suspendem carregamentos de carne bovina colombiana por febre aftosa

BOGOTÁ (Reuters) - Rússia e Curaçao, dois dos maiores compradores de carne da Colômbia, suspenderam embarques do país andino após um surto de febre aftosa, disseram autoridades colombianas nesta terça-feira.

Um navio carregando carne bovina para a Rússia foi mandado de volta quando as autoridades foram notificadas sobre animais doentes na Colômbia, disse à Reuters o líder da associação de criadores de gado do norte, Jose De Silvestri.

As exportações de carne bovina para o Chile e o Peru também foram suspensas, disse uma autoridade do Instituto Colombiano de Agricultura e Pecuária. A carne certificada antes de 5 de julho será aceita, disso instituto.

O surto, o primeiro desde 2009, foi detectado em oito propriedades em Yacopi, na província de Cundinamarca, e uma quarentena foi declarada para prevenir a disseminação da doença para 13 municípios que fazem fronteira com o cinturão de criação de gado, disse o instituto.

O ministro colombiano da Agricultura, Aurelio Iragorri, disse que o vírus que causa a doença veio de uma fonte externa, provavelmente a Venezuela, que contrabandeia gado para a Colômbia.

Por Helen Murphy e Nelson Bocanegra

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below