13 de Julho de 2017 / às 18:55 / um mês atrás

Odebrecht TransPort vende fatia na RIOgaleão para chinês HNA por US$19 mi

Homem caminha em novo terminal do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, Brasil 19/5/2016Pilar Olivares

SÃO PAULO (Reuters) - A Odebrecht TransPort concluiu nesta quinta-feira a venda de sua participação na concessionária que administra o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, para o grupo chinês HNA Infrastructure.

A Odebrecht TransPort detinha 60 por cento de participação no grupo de investidores privados que possuem 51 por cento na concessionária RIOgaleão. A Infraero tem os 49 por cento restantes.

Mais cedo, a Hainan HNA Infrastructure Investment Group afirmou em comunicado que o valor do negócio com a Odebrecht TransPort foi de 127 milhões de iuans, equivalente a 18,7 milhões de dólares (cerca de 60 milhões de reais). Segundo a HNA, o negócio inclui previsão de aumento de capital de cerca de 620 milhões de dólares.

A venda pela Odebrecht TransPort integra o plano estratégico de reestruturação da empresa. A companhia brasileira não revelou detalhes financeiros do acordo com a HNA, mas confirmou o valor de 60 milhões de reais.

A concessionária obteve o direito de operar o Galeão ao vencer leilão em 2013 com um lance de 19 bilhões de reais, um ágio de quase 300 por cento.

A saída da Odebrecht TransPort da RIOgaleão estava sendo negociada há meses e dependeu de compromisso de injeção de recursos de cerca de 4 bilhões de reais na concessionária para permitir o pagamento de parcelas atrasadas e futuras da outorga do aeroporto ao governo federal.

O grupo HNA tornou-se mais conhecido no Brasil após investir 450 milhões de dólares na companhia aérea Azul no ano passado. Representantes da empresa no Brasil não puderam ser contatados de imediato.

O Galeão é o segundo mais movimentado aeroporto internacional do Brasil e detém o quarto terminal de cargas mais procurado do país. O aeroporto ainda possui a maior pista de pouso e decolagens do Brasil, com 4 mil metros. No ano passado, cerca de 16 milhões de passageiros passaram pelo Galeão.

Por Tatiana Bautzer e Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below