20 de Julho de 2017 / às 12:55 / em 4 meses

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem para perto da mínima em cinco meses

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com pedidos de auxílio-desemprego caiu mais do que o esperado na semana passada, tocando o nível mais baixo em quase cinco meses, sugerindo outro mês de forte crescimento no emprego.

Desempregados fazem fila para feira de empregos em Nova York, Estados Unidos 12/04/2012. REUTERS/Lucas Jackson

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 15 mil, para 233 mil em números ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 15 de julho, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. É o nível mais baixo desde fevereiro, quando os pedidos recuaram a 227 mil, a melhor leitura desde março de 1973. Economistas ouvidos pela Reuters previam uma queda para 245 mil pedidos.

Os dados da semana anterior foram revisados para mostrar 1 mil pedidos a mais do que informado anteriormente.

Foi a 124ª semana que os pedidos permaneceram abaixo de 300 mil, uma marca associada a um mercado de trabalho robusto, na série mais longa desde 1970, quando o mercado de trabalho era menor. O mercado de trabalho está perto do pleno emprego, com a taxa de desemprego em 4,4 por cento.

Reportagem de Lucia Mutikani

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below