26 de Julho de 2017 / às 13:21 / em 2 meses

Telefônica Brasil tem alta de 25% no lucro líquido do 2º tri

Sede da vivo em São Paulo 30/06/2010 REUTERS/Nacho Doce/File Photo

SÃO PAULO (Reuters) - A Telefônica Brasil teve lucro líquido de 873 milhões de reais no segundo trimestre deste ano, alta de cerca de 25 por cento na comparação anual, beneficiada pela melhora do resultado financeiro e da geração de caixa, bem como pela redução de custos operacionais e outras despesas.

Em termos recorrentes, o lucro líquido da operadora que atua sob a marca Vivo subiu cerca de 14 por cento no segundo trimestre sobre um ano antes.

As ações da Telefônica Brasil acumulam alta de quase 26 por cento em 2017. Às 10:19, os papéis exibiam desvalorização de 0,13 por cento, enquanto o Ibovespa tinha oscilação negativa de 0,02 por cento.

A empresa ainda apurou aumento de 7 por cento no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recorrente ante o segundo trimestre do ano passado, para 3,528 bilhões de reais, com expansão na receita do segmento móvel e medidas de eficiência em custos.

A receita operacional líquida da Telefônica Brasil subiu 1,8 por cento na mesma base, para 10,697 bilhões de reais, com elevação de 1,8 ponto percentual na participação de mercado, que atingiu 30,7 por cento ao fim de junho.

Somente no segmento móvel, houve alta de 3,8 por cento na receita, para 6,534 bilhões de reais. Já a receita líquida de ligações de telefonia fixa entre abril e junho encolheu 1,3 por cento ano a ano, para 4,163 bilhões de reais.

Ao mesmo tempo, os custos operacionais da companhia recuaram 1,9 por cento no segundo trimestre, para 7,169 bilhões de reais, enquanto as despesas gerais e administrativas diminuíram 6,6 por cento, para 364,5 milhões de reais.

Outra linha do balanço que exibiu melhora foi o resultado financeiro, com queda de 13,7 por cento na despesa financeira do segundo trimestre, para 264,3 milhões de reais, em decorrência do menor endividamento líquido e da queda dos juros no período.

A Telefônica Brasil reduziu a dívida líquida a 2,886 bilhões de reais ao fim de junho, de 4,549 bilhões de reais em março deste ano. Com isso, a alavancagem medida pela relação dívida líquida sobre Ebitda atingiu 0,21 vez, ante 0,33 no primeiro trimestre e 0,21 em junho do ano passado.

Os investimentos da operadora no segundo trimestre cresceram 2,7 por cento na comparação annual, para 1,818 bilhão de reais, o equivalente a 17 por cento da receita operacional líquida do período.

No acumulado do primeiro semestre, foram desembolsados 3,146 bilhões de reais, sendo a maior parte em ampliação da capacidade de rede e cobertura 4G.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below