4 de Agosto de 2017 / às 15:28 / 19 dias atrás

Protestos na BR-163 chegam a Lucas do Rio Verde; MT já tem 3 trechos bloqueados

SÃO PAULO (Reuters) - Manifestantes em Mato Grosso bloquearam na manhã desta sexta-feira a BR-163 também em Lucas do Rio Verde, no km 686, elevando para três o total de trechos da estrada com protestos no Estado, informou a concessionária que administra mais de 800 quilômetros da via.

Os bloqueios foram vistos desde o início da manhã em Sorriso, no km 747, e Nova Mutum, no km 599. E partir das 9h40 os caminhoneiros que protestam contra a alta de tributos no diesel pararam o fluxo em Lucas do Rio Verde, disse a Rota do Oeste.

Em todas essas localidades, ambos os sentidos estão fechados para passagem de veículos pesados de carga, afetando especialmente o transporte de milho, cuja colheita está na etapa final.

Esta sexta-feira configura-se como o dia com mais protestos na BR-163, o que tem preocupado exportadores de grãos, diante das manifestações registradas desde o início da semana.

Na quinta-feira, por exemplo, o diretor-geral da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), Sérgio Mendes, afirmou que divulgaria um comunicado oficial ao mercado alertando sobre a possibilidade de atrasos nas entregas de grãos nos portos por causa das manifestações.

Nesta sexta-feira, Mendes afirmou à Reuters que a associação avalia realizar o alerta ao mercado ao longo da próxima semana, dependendo do desenvolvimento dos protestos, mas não mais nesta sexta-feira, como foi solicitado por alguns associados da entidade.

As manifestações tendem a reduzir os estoques de grãos nos portos, o que pode impactar os embarques para o exterior.

Os protestos ocorrem pontualmente em outras estradas do país, mas segundo a Anec a grande preocupação é a BR-163, uma das principais ligações entre áreas produtoras de grãos de Mato Grosso (maior produtor do país) e portos tanto ao sul quanto ao norte do país.

Veículos pesados com carga viva e perecível que transitam pela BR-163 são liberados pelos manifestantes, que protestam contra a alta das alíquotas de PIS/Cofins sobre combustíveis, segundo a concessionária da via.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below