8 de Agosto de 2017 / às 10:15 / 15 dias atrás

Importações e exportações da China crescem bem menos que o esperado em julho

Bandeira da China, em Xangai 09/01/2015Aly Song

PEQUIM (Reuters) - As exportações e as importações da China cresceram muito menos do que o esperado em julho, alimentando preocupações se a demanda global está começando a esfriar mesmo com os principais bancos centrais ocidentais considerando reduzir o estímulo maciço adotado por anos.

O comércio da China continuou crescendo com movimento saudável em julho, em 8,8 por cento, mas foi a taxa mais lenta deste ano.

O crescimento das exportações da China desacelerou para 7,2 por cento em julho em relação ao ano anterior, ritmo mais fraco desde fevereiro e bem menor que o aumento de 11,3 por cento em junho, mostraram dados oficiais nesta terça-feira. Os analistas esperavam ganho de 10,9 por cento.

Já as importações chinesas cresceram 11,0 por cento, mais lento desde dezembro e abaixo da expansão de 17,2 por cento no mês anterior e das expectativas de 16,6 por cento.

Alguns analistas entenderam que as leituras mais suaves vieram por fatores sazonais ou pontuais, mas outros disseram que o crescimento mais fraco das importações poderia ser o primeiro sinal tangível de uma desaceleração há muito esperada na segunda maior economia do mundo depois do primeiro semestre surpreendentemente forte.

A China e a Europa têm impulsionado boa parte do crescimento global este ano, diante da dificuldade política que os planos de estímulo que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enfrentam.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below