17 de Outubro de 2017 / às 13:33 / em um mês

Bolsa paulista tem leve baixa com cautela por política; Embraer cai após acordo entre concorrentes

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista mostrava alguma fraqueza nesta terça-feira, com investidores adotando alguma cautela diante das incertezas do cenário político, e com as ações da Embraer liderando a ponta negativa após acordo entre concorrentes.

Às 11:27, o Ibovespa caía 0,24 por cento, a 76.706 pontos. O giro financeiro era de 1,29 bilhão de reais.

O mercado monitora o andamento da sessão na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados nesta terça-feira, que iniciou a discussão para definir se aceita ou não a denúncia contra o presidente Michel Temer.

De maneira geral, a expectativa é que a denúncia seja rejeitada. No entanto, as atenções se voltam para o tempo que deve durar o processo e, principalmente, para os impactos que a ação terá sobre a capacidade do governo de emplacar suas reformas, principalmente a da Previdência.

“Vale destacar que as novas delações do doleiro Funaro ampliam ainda mais as discussões sobre o tema”, escreveram analistas da corretora Magliano em nota a clientes, referindo-se à divulgação do depoimento do empresário Lúcio Funaro à Procuradoria-Geral da República, no qual afirma que Temer seria destinatário de parte da propina negociada em esquema de corrupção comandado pelo ex-deputado Eduardo Cunha.

DESTAQUES

- EMBRAER ON caía 4,36 por cento, liderando a ponta negativa do Ibovespa, pressionada após a Airbus comprar uma fatia majoritária no programa de aeronaves CSeries da Bombardier, em acordo que, segundo analistas do BTG Pactual, faz com que o CSeries ganhe força comercialmente, especialmente nos Estados Unidos.

- VALE ON recuava 0,63 por cento, em dia de perdas para os contratos futuros do minério de ferro na China e após acumular ganhos acima de 7 por cento nos dois pregões anteriores.

- MRV ON subia 1,34 por cento, após a empresa reportar dados operacionais com alta de 12,3 por cento em vendas contratadas de imóveis residenciais no terceiro trimestre ante o mesmo período do ano passado e expansão de 72,2 por cento nos lançamentos, para 1,41 bilhão de reais.

- PETROBRAS PN subia 0,31 por cento e PETROBRAS ON tinha alta de 0,12 por cento, em sessão positiva para os preços do petróleo no mercado internacional e também tendo no radar o pedido para registro de companhia aberta para a unidade de combustíveis BR Distribuidora, além de aval para realizar uma oferta inicial de ações da subsidiária.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Por Flavia Bohone

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below