October 27, 2017 / 5:00 PM / 7 months ago

Mercado acionário europeu atinge máxima de 5 meses; Catalunha pressiona índice espanhol

LONDRES/MILÃO (Reuters) - Os mercados acionários europeus alcançaram nesta sexta-feira a máxima de cinco meses, mas as ações espanholas recuaram após o Parlamento da Catalunha ter declarado independência.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,54 por cento, a 1.547 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,55 por cento, a 393 pontos.

O STOXX acumulou uma alta de cerca de 0,8 por cento na semana, após queda na semana anterior. O índice de blue-chips da zona do euro avançou 0,41 por cento, perto de atingir seu nível mais alto desde agosto de 2015.

O índice espanhol IBEX recuou 1,45 por cento, tendo a pior performance na região, e o índice bancário do IBEX recuou 2,4 por cento.

As quedas aconteceram conforme o governo central da Espanha se preparava para impor regime direto sobre a Catalunha. A declaração de independência da região parece ter sido um gesto fútil, mas as ações de ambos os lados levaram a crise política espanhola a um novo e possivelmente perigoso nível.

“Já vimos a Espanha reduzir suas expectativas de crescimento este ano como resultado da crise. Com ambos os lados se inclinando para extremos, as coisas podem ficar mais complicadas para os investidores”, disse o analista sênior de mercado do ETX Capital Neil Wilson.

Na quinta-feira, o BCE deu um passo em direção ao fim do estímulo na zona do euro , mas prometeu anos de estímulo e deixou a porta aberta para um possível recuo na decisão, se necessário.

“As ações europeias vão se beneficiar da continuação das condições financeiras amplas, com expectativa de que um crescimento forte do PIB no quarto trimestre ajude a aumentar o lucro das empresas”, disse a estrategista europeia do Credit Suisse Sandrine Perret.

“A Alemanha pode se beneficiar em particular, ajudada pelo crescimento econômico ainda forte”, acrescentou.

O DAX da Alemanha foi sustentado pela alta de 4,5 por cento da Volkswagen, após publicação dos resultados que os analistas de Jefferies disseram serem “fortes”.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,25 por cento, a 7.505 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,64 por cento, a 13.217 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,71 por cento, a 5.494 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,62 por cento, a 22.665 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,45 por cento, a 10.197 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,12 por cento, a 5.408 pontos.

Por Kit Rees e Danilo Masoni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below