31 de Outubro de 2017 / às 20:37 / em 2 meses

MT quer atrair investidores dos Emirados Árabes Unidos para projetos de rodovias

SÃO PAULO (Reuters) - Mato Grosso espera convencer fundos e companhias dos Emirados Árabes Unidos a investirem em projetos de infraestrutura no Estado, disse o governador Pedro Taques nesta terça-feira.

Taques estava falando para potenciais investidores em São Paulo, incluindo executivos de companhias como a Cargill, no lançamento de um programa de concessão de rodovias no Estado, o maior produtor de grãos do Brasil, que sofre com gargalos logísticos.

Companhias dos Emirados Árabes Unidos poderiam participar dos empreendimentos em parceria com empresas locais e fazer ofertas em conjunto nos leilões, disse Marcelo Duarte, secretário de Infraestrutura do Estado.

Representantes de investidores dos Emirados Árabes Unidos recentemente passaram dias em Mato Grosso atentos a oportunidades de investimento, afirmou ele.

“Os Emirados Árabes Unidos estão muito interessados em construir uma parceria estratégica com o Brasil, especialmente no setor agrícola”, disse a embaixadora para o Brasil, Hafsa Al Ulama, à Reuters. Os Emirados Árabes Unidos são um grande consumidor de produtos agrícolas e um centro global de comércio, acrescentou ela.

Mato Grosso espera atrair cerca de 1,5 bilhão de reais em investimentos privados durante a primeira fase do programa, que visa conceder concessões para construir e operar estradas. Inicialmente, três contratos serão entregues para operar trechos que totalizam 525 quilômetros. As primeiras licenças terão duração de 30 anos.

Mato Grosso avalia que empreiteiras brasileiras de médio porte e fundos locais também buscarão fatias no consórcio para operar rodovias do Estado, onde cerca de 60 milhões de toneladas de grãos são produzidas todos os anos.

Em um processo de licitação anterior, apenas grandes empreiteiras brasileiras estavam inclinadas a participar, usando financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), disse Duarte.

Com a Operação Lava Jato mirando boa parte dos grandes players, o perfil dos investidores dentro das licitações deverá mudar, afirmou.

“Estamos oferecendo taxas de retorno acima da Selic para que os projetos possam ser financiados a taxas do mercado. Esses projetos não precisam de juros subsidiados”, disse o secretário.

A taxa de retorno interna estimada dos projetos é de 9,8 por cento, disse o governo do Estado de Mato Grosso.

Os termos da licitação para a primeira fase do programa de rodovias será publicada no próximo mês, enquanto o leilão dos três contratos iniciais deverá ocorrer em dezembro.

Autoridades de Mato Grosso deveriam se encontrar com 12 potenciais investidores na terça-feira, incluindo Odebrecht, Invepar, Pátria Investimentos e Systra Vetec, de acordo com uma lista vista pela Reuters.

Nenhuma das empresas respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below