6 de Novembro de 2017 / às 13:43 / 16 dias atrás

Lucro da BB Seguridade sobe 20,7% no 3º trimestre, para R$1,2 bi

SÃO PAULO (Reuters) - O lucro líquido da BB Seguridades Participações subiu 20,7 por cento no terceiro trimestre na comparação anual, para 1,2 bilhão de reais, devido principalmente ao aumento das receitas de investimentos em participações societárias, disse a empresa nesta segunda-feira.

O lucro líquido ajustado, que excluiu os efeitos da oferta inicial de ações do IRB Brasil-Resseguros, foi de 1 bilhão de reais, alta de 3,4 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado.

No trimestre, o lucro líquido foi impactado pela queda da taxa Selic e dos índices de inflação, o que levou o resultado financeiro combinado das empresas do grupo a uma queda de 6,3 por cento comparado ao mesmo período de 2016.

Mas o resultado operacional não decorrente de juros cresceu 7,3 por o cento sobre o terceiro trimestre de 2016, impulsionado pelo desempenho da BB Corretora e pelo desempenho da BrasilPrev, entre outros.

Às 11h35, as ações da empresa operavam em alta de 4,1 por cento na B3, enquanto o Ibovespa subia 0,29 por cento. Segundo analistas da XP Investimentos, a rentabilidade sobre o capital continua elevada e se traduzindo também em previsibilidade e alto retorno através de dividendos.

As receitas de investimentos em participações societárias totalizaram 1,1 bilhão de reais, crescimento de 15,2 por cento ante o mesmo período de 2016, disse a empresa que reúne as participações do Banco do Brasil em seguros e previdência.

As receitas oriundas da BB Corretora subiram 6,7 por cento, enquanto da Brasilprev subiram 9,4 por cento, além da alta de 166 por cento com o investimento no IRB Brasil.

Por outro lado, esses efeitos positivos foram parcialmente compensados pela queda dos investimentos da BB Mapfre SHI e SH2, de 23,8 e 58,3 por cento, respectivamente, e recuo de 28,6 por cento da receita com a Brasilcap.

A BB Seguridade informou ainda que no período o retorno anualizado sobre o patrimônio líquido médio foi de 46,4 por cento, queda de 2,5 pontos percentuais em relação ao terceiro trimestre de 2016.

Por Raquel Stenzel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below