24 de Novembro de 2017 / às 09:23 / em 18 dias

China corta tarifas de importação de alimentos, remédios e vestuário

PEQUIM/XANGAI (Reuters) - A China informou nesta sexta-feira que cortará as tarifas de importação sobre produtos ao consumidor que vão de carnes a desodorantes e roupas, como parte de uma iniciativa para reduzir custos e ajudar a estimular os gastos dos consumidores internamente.

Bandeira da China vista em frente a chaminé de fábrica, em Taiyuan 02/12/2009 REUTERS/Stringer

A medida, que entra em vigor em 1 de dezembro, promoverá fortes cortes nas tarifas de importação de 187 produtos importados. Altas taxas sobre importações têm tradicionalmente elevado o preços de marcas estrangeiras na China e levado os consumidores a gastar mais no exterior.

Após o corte, as tarifas sobre os produtos ao consumidor --que incluem alimentos, suplementos de saúde, produtos farmacêuticos e recreacionais e vestuário-- será em média de 7,7 por cento, contra os atuais 17,3 por cento, informou o Ministério das Finanças em seu site.

“As exigências de consumo das pessoas estão aumentando”, disse o ministério. “(Os cortes de impostos) vão beneficiar as escolhas disponíveis aos consumidores internamente, e ajudará a melhorar o sistema de oferta doméstico”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below