December 4, 2017 / 7:21 PM / in a year

Ministro da Agricultura declara Amazonas livre da febre aftosa com vacinação

Cabeças de gado antes de serem enviadas a porto para exprtação em Moju, no Estado do Pará, na região amazônica, Brasil 07/11/2013 REUTERS/Paulo Santos

SÃO PAULO (Reuters) - O Amazonas foi reconhecido como zona livre da febre aftosa com vacinação, segundo documento assinado pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e pelo governador do Estado, Amazonino Mendes, nesta segunda-feira, um passo importante em direção a tornar-se um Estado exportador.

“O Amazonas, assim como os demais Estados da federação brasileira, hoje se coloca com a mesma possibilidade de exportação de carne bovina, de suína, e de outras carnes”, disse Maggi, em nota.

Segundo o Ministério da Agricultura, a região amazônica, que inclui outros Estados, conta atualmente com rebanho de mais de 48 milhões de cabeças, entre bovinos e bubalinos.

Maggi também declarou que até 2023 o Brasil será livre de febre aftosa sem vacinação, status atual de Santa Catarina —a maior parte do país é livre de aftosa, mas com vacinação.

O ministro também ressaltou que a medida é uma conquista significativa para o Estado, uma vez que reduz sua dependência sobre a zona franca de Manaus, atualmente a principal fonte de renda.

Por Laís Martins

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below