December 11, 2017 / 2:41 PM / 10 months ago

Safra de laranja da principal região do Brasil crescerá 57%, diz Fundecitrus

SÃO PAULO (Reuters) - A safra de laranja 2017/18 do parque citrícola de São Paulo e Minas Gerais, principal região produtora do país, deve alcançar 385,2 milhões de caixas de 40,8 kg, alta de 57 por cento ante a fraca temporada passada, de acordo estimativa do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) divulgada nesta segunda-feira.

A terceira projeção é ainda 3 por cento maior frente à divulgada em setembro e 5,7 por cento superior na comparação com o número inicial, de maio.

A safra passada da principal região exportadora do Brasil, líder global na exportação de suco de laranja, somou 245,31 milhões de caixas de laranja, atingida por problemas climáticos.

O aumento da produção em 2017/18 permitirá uma recomposição dos estoques e melhores exportações, que atingiram os menores volumes em mais de 25 anos na temporada 2016/17.

De acordo com Fundecitrus, a revisão para cima da safra é resultado, principalmente, de chuvas acima da média histórica no início da safra, que voltaram a cair nas regiões produtoras em outubro, após a estiagem que se estendeu de julho a setembro.

“Além do clima, o bom desenvolvimento da safra está associado à intensificação dos tratos culturais dos pomares, que pode ser constatado com o crescimento da demanda de insumos usados no manejo nutricional e fitossanitário registrado no último ano na citricultura”, acrescentou o Fundecitrus, em nota.

Do total reestimado pelo Fundecitrus, 95,50 milhões de caixas de laranja são de variedades precoces, 118,19 milhões de caixas são de meia estação e 171,51 milhões de caixas são de tardias.

Ainda segundo o Fundecitrus, o peso médio da laranja está em 162 gramas, ante 154 gramas previstas em maio e 158 gramas, em setembro.

“O ganho de peso foi o principal motivo que provocou o aumento da produção das variedades precoces em setembro e continua sendo o fator determinante para o incremento das variedades de meia estação e tardias nesta reestimativa”, destacou o Fundecitrus.

Ainda segundo a instituição, já foram colhidos cerca de três quartos da produção esperada.

O trabalho da pesquisa de estimativa é feito pelo Fundecitrus em cooperação com a Markestrat, FEA-RP/USP e FCAV/Unesp.

Por José Roberto Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below