December 19, 2017 / 11:44 AM / in 5 months

AES Tietê prevê investir R$280 mi para construir usina solar após leilão

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica AES Tietê, da norte-americana AES, prevê investir 280 milhões de reais para construir um complexo de geração de energia solar em São Paulo cuja produção foi vendida antecipadamente pela empresa em leilão promovido pelo governo federal na segunda-feira.

A companhia afirmou que o início do desembolso está previsto para o segundo semestre de 2018, e que o empreendimento segue sua “estratégia de crescimento e diversificação”, em comunicado na noite de segunda-feira.

A companhia anunciou neste ano uma meta de chegar a 2020 com metade de sua geração de caixa proveniente de empreendimentos não hidrelétricos e com contratos de longo prazo.

O complexo solar da empresa, chamado Água Vermelha, terá capacidade instalada de 94 megawatts-pico (ou 75 MWac).

A empresa disse que espera que o empreendimento se beneficie de sinergias com a obra de outro projeto em seu portfólio, o Complexo Solar Boa Hora, bem como pelo “aproveitamento da capacidade global da The AES Corporation para a compra de placas solares e equipamentos periféricos”.

A AES Tietê ainda “pretende se beneficiar da antecipação da entrada em operação comercial” da unidade, “em meados de 2019”, para vender energia no mercado livre de eletricidade antes da entrada em vigor do contrato ganho no leilão.

As usinas vencedoras do leilão A-4 realizado pelo governo precisam iniciar operação comercial em janeiro de 2021, segundo o contrato da licitação.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below