December 20, 2017 / 2:40 PM / 10 months ago

Leilão de energia A-6 contrata R$13,9 bi em usinas e tem deságio de quase 40%

SÃO PAULO (Reuters) - O leilão de energia A-6 realizado pelo governo federal nesta quarta-feira contratou usinas que somam 3.841 megawatts em capacidade instalada, que deverão receber investimentos de cerca de 13,9 bilhões de reais para serem implementadas até 2023, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Linhas de transmissão de energia em Caçapava, no Brasil 14/08/2015 REUTERS/Paulo Whitaker

Com forte concorrência, a licitação registrou um deságio médio de 38,7 por cento frente aos preços-teto estabelecidos para os empreendimentos, fechando a 189,45 reais por megawatt-hora.

Destacaram-se na disputa as termelétricas a gás, com cerca de 2.139 megawatts em capacidade contratada, e as usinas eólicas, com projetos que somaram cerca de 1.387 megawatts em potência e registraram os menores preços para a fonte na história —alguns parques chegaram a vender energia por valores na casa dos 97 reais por megawatt-hora.

Os preços para as usinas eólicas bateram o recorde anterior para a fonte, de 118,89 reais, em valores atualizados pela inflação oferecido por investidores em um leilão de 2012, que tinha a menor cotação já registrada até as licitações desta semana.

Foram contratados, ainda, 139 megawatts em pequenas hidrelétricas e 177 megawatts em usinas à biomassa no certame.

Entre as empresas vencedoras do leilão destacaram-se a Enel Green Power, do grupo italiano Enel, com 618 megawatts em parques eólicos, a EDP Renováveis, com cerca de 122 megawatts e a Ômega Geração, com 95 megawatts.

O Estado com mais empreendimentos e que deverá receber maior investimento é o Rio de Janeiro, onde serão instaladas 2 termelétricas a gás natural que devem demandar cerca de 4,5 bilhões de reais.

O Piauí, com projetos eólicos, deve receber investimentos de 2,8 bilhões de reais, enquanto a Paraíba deve ter aportes de 2,27 bilhões de reais e o Rio Grande do Norte deve receber 1,8 bilhão, também para eólicas.

As usinas eólicas foram a fonte mais barata do leilão, com preço médio de 98,6 reais por megawatt-hora, contra 213,46 reais das termelétricas a gás natural. As hidrelétricas acabaram com o maior preço médio, de 219,20 reais.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below