December 22, 2017 / 1:33 PM / 10 months ago

Ibovespa recua com ajuste em dia de agenda tranquila

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da bolsa paulista recuava nesta sexta-feira, em dia de agenda mais tranquila, abrindo espaço para algum ajuste após os ganhos recentes que levaram o índice de volta aos 75 mil pontos na véspera.

Às 11:25, o Ibovespa caía 0,21 por cento, a 74.978 pontos. O giro financeiro era de 1,3 bilhão de reais.

Com a proximidade do fim do ano e uma agenda mais esvaziada, a liquidez fica reduzida nos negócios, abrindo espaço para alguma volatilidade ao longo do pregão.

No exterior, o noticiário é voltado para a Espanha, após separatistas da Catalunha ganharem uma pequena maioria no Parlamento catalão, aprofundando a crise política do país em uma nítida repreensão ao primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, e a líderes da União Europeia que o apoiaram.

Localmente, a situação fiscal segue no centro das atenções, após a votação da reforma da Previdência ser adiada para o próximo ano, o que despertou receios de um rebaixamento na nota de crédito do país. Na véspera, as declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, diminuíram as preocupações sobre um corte no rating do Brasil já na próxima semana, embora investidores ainda adotem alguma cautela.

DESTAQUES

- EMBRAER ON subia 4,95 por cento, retomando o viés positivo após cair mais de 5 por cento na mínima até o momento. Na véspera, a ação disparou 22,5 por cento, impulsionada pelas negociações com a Boeing para combinação dos negócios. Apesar das conversas entre as empresas, uma fonte de alto escalão do governo brasileiro que acompanha as discussões afirmou à Reuters na véspera que uma potencial venda do controle da Embraer “está totalmente fora de cogitação” e que as conversas entre Boeing e a fabricante brasileira estão “muito no começo”. As ações da Embraer também respondiam pelo segundo maior giro financeiro do pregão.

- COPEL PNB caía 0,13 por cento após a empresa informar que seu conselho de administração aprovou investimentos de 2,93 bilhões de reais para 2018. Segundo analistas da Coinvalores, a informação traz alguma preocupação a respeito da alavancagem da empresa, mas a equipe acredita que a melhora dos resultados esperada para 2018 e o início do processo de desinvestimentos devem trazer alívio para sua situação financeira.

- SABESP ON recuava 1,3 por cento, entre as maiores perdas do Ibovespa, após subir nos três pregões anteriores, período em que acumulou alta de 3,4 por cento. No radar estava ainda o anúncio que a empresa fará emissão de até 750 milhões de reais em debêntures, com recursos que serão usados para refinanciamento de dívidas com vencimento em 2018 e recomposição de caixa.

- PETROBRAS PN tinha perda de 0,3 por cento e PETROBRAS ON caía 0,4 por cento, em dia também negativo para os preços do petróleo no mercado internacional.

- VALE ON operava em leve alta de 0,4 por cento, em uma sessão positiva para os contratos futuros do minério de ferro na China e marcada ainda pela migração da empresa para o segmento Novo Mercado, o de nível de governança corporativa mais alto na B3.

- ITAÚ UNIBANCO PN caía 0,7 por cento e BRADESCO PN recuava 0,4 por cento, ajudando a manter o tom negativo do índice devido ao peso desses papéis em sua composição.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below