December 23, 2017 / 4:51 PM / a year ago

RBS pagará US$125 milhões para resolver questão de títulos hipotecários

BOSTON (Reuters) - O Royal Bank of Scotland Group Plc pagará 125 milhões de dólares para resolver alegações de ter feito falsas declarações ao vender títulos garantidos por hipotecas a dois grandes fundos de pensão da Califórnia, anunciou o procurador-geral do estado.

O acordo anunciado na sexta-feira pelo procurador-geral da Califórnia, Xavier Becerra, foi o mais recente da RBS, com o objetivo de resolver reclamações decorrentes da venda de títulos garantidos por hipotecas, que estavam no cerne da crise financeira de 2008.

O escritório de Becerra disse que esses títulos eram normalmente apoiados por milhares de empréstimos hipotecários de qualidade variável em que o comprador confiava na garantia de que essas hipotecas foram cuidadosamente examinadas e não eram excessivamente arriscadas.

O escritório de Becerra também disse que suas investigações descobriram que a RBS não divulgou com precisão aos investidores os verdadeiros traços de muitas das milhares de hipotecas subjacentes aos títulos.

A sondagem também descobriu que essas falsas declarações levaram a milhões de dólares em perdas para o Sistema de Aposentadoria dos Funcionários Públicos da Califórnia e o Sistema de Aposentadoria dos Professores da Califórnia, disse o escritório da Becerra.

“A RBS decidiu enganar os fundos de pensão da Califórnia para alinhar seus próprios bolsos - muito simples”, disse Becerra, em comunicado.

O presidente executivo da RBC, Ross McEwan afirmou em comunicado divulgado neste sábado que o banco estava satisfeito em ter alcançado o acordo, relacionado a questãos com títulos garantidos por hipotecas em 2004 a 2008.

“Temos sido bem claros que colocar nossas questões de legado restantes para trás é parte chave da nossa estratégia”, disse ele.

O acordo acontece enquanto a RBS continua buscando resolver uma investigação do Departamento de Justiça dos EUA sobre suas vendas de títulos apoiados por hipotecas antes da crise financeira.

Em julho, a RBS concordou em pagar 5,5 bilhões de dólares para resolver uma ação legal da Agência Federal de Finanças de Habitação, conservador para Fannie Mae e Freddie Mac, alegando ter induzido gigantes de hipoteca dos EUA a comprarem títulos apoiados por hipotecas.

Em setembro de 2016, o Órgão Regulador das Cooperativas de Crédito dos EUA anunciou que a RBS havia concordado em pagar 1,1 bilhão de dólares para resolver questãos de títulos apoiados por hipotecas vendidos a uniões de crédito que depois faliram.

Reportagem de Nate Raymond

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below