January 3, 2018 / 12:14 PM / 9 months ago

China caminha para superar Japão como maior importador mundial de gás natural

CINGAPURA (Reuters) - O combate de Pequim à poluição colocou a China a caminho de ultrapassar o Japão neste ano como o maior importador mundial de gás natural, usado em substituição ao carvão, mais poluente.

A China —já o maior importador de petróleo e carvão— é o terceiro maior consumidor mundial de gás natural, atrás de Estados Unidos e Rússia, mas tem de importar cerca de 40 por cento de suas necessidades totais, uma vez que a produção doméstica não supre a demanda.

Os dados compilados a partir do terminal Eikon, da Thomson Reuters, indicam que as importações chinesas de gás encanado e de gás natural liquefeito (GNL) cresceram em 2017 em mais de um quarto sobre 2016, para 67 milhões de toneladas. Somente as importações de GNL aumentaram 50 por cento.

Os dados, que incluem chegadas de navios carregados com GNL na China e estimativas mensais do fluxo de importação de gasodutos, são preliminares, já que os números de dezembro ainda não estão disponíveis.

A China ainda está atrás do Japão, com importações anuais de gás de cerca de 83,5 milhões de toneladas, mas suas importações chegaram a superar as do Japão em setembro e novamente em novembro.

“Nós esperamos que a China ultrapasse o Japão como maior importador de gás do mundo em 2018”, disse a gerente sênior para gás e GNL na Ásia da consultoria Wood Mackenzie, Miaoru Huang.

Mas o Japão deverá seguir como maior importador global de GNL, ao menos até por volta de 2028, adicionou ela.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below