January 19, 2018 / 7:12 PM / 10 months ago

Dólar recua para menor nível em 3 meses, a R$3,2013

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar terminou seu terceiro pregão consecutivo em baixa, mas manteve-se no patamar de 3,20 reais, com a pressão do ingresso de recursos e da fraqueza da moeda norte-americana no exterior compensada pela cautela em torno do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana.

O dólar recuou 0,26 por cento, a 3,2013 reais na venda, menor patamar de fechamento desde os 3,1898 reais de 20 de outubro passado.

A moeda norte-americana também ficou mais barata ante o real na semana, 0,15 por cento. Foi a quarta semana consecutiva de perdas, período no qual cedeu 3,99 por cento.

O dólar futuro subia cerca de 0,2 por cento. Na mínima do dia, a moeda atingiu 3,1985 reais.

“Essa região de 3,20 reais é difícil de ser furada. Mas se houver uma surpresa favorável ao mercado no dia 24, acredito que isso pode acontecer”, avaliou o diretor da consultoria de valores mobiliários Wagner Investimentos, José Faria Júnior, citando a data do julgamento de Lula.

Condenado em primeira instância a 9 anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-presidente pode se tornar inelegível se for condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Uma eleição sem a presença de Lula agradaria aos investidores, já que ele é visto como menos comprometido com medidas de ajuste fiscal.

“O mercado gostaria de um placar de 3 a 0, mas mesmo que ele seja condenado por 2 a 1 acho que pode manter o viés benigno no câmbio”, acrescentou Faria Júnior.

Mesmo depois de o Brasil ter sido rebaixado pela agência de classificação de risco S&P na semana passada e com o cenário político desafiador à frente, que inclui a tentativa de votação da reforma da Previdência, o dólar já acumula queda de 3,41 por cento neste ano.

“Temos visto bastante ingresso de recursos no país e isso ajuda o real a estar mais forte que suas equivalentes no exterior nesta sessão”, explicou o gerente da mesa de câmbio do banco Ourinvest, Bruno Foresti.

No exterior, o dólar devolvia a queda de mais cedo e operava com leve alta ante uma cesta de moedas fortes, mas se encaminhava para sua quinta semana consecutiva de perdas —o período mais longo de baixa desde maio de 2015 —, em meio às preocupações com a possibilidade de paralisação do governo dos Estados Unidos se não for aprovado projeto de financiamento.

A Câmara dos Deputados norte-americana aprovou na quinta-feira projeto de lei para financiar as operações do governo até 16 de fevereiro e evitar a paralisação das agências neste fim de semana, quando o financiamento existente vence. O projeto ainda precisa ser aprovado pelo Senado, onde enfrenta um futuro incerto.

Por Claudia Violante

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below