January 19, 2018 / 9:52 PM / 7 months ago

Ministério da Fazenda nega interferência em política de preços da Petrobras

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Ministério da Fazenda afirmou em nota nesta sexta-feira que o reajuste de preços de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) da Petrobras em botijões de até 13 kg às distribuidoras na véspera, não foi tratado na reunião entre o ministro Henrique Meirelles e o presidente da Petrobras, Pedro Parente.

O comunicado foi divulgado após o jornal O Globo publicar nesta sexta-feira que a Petrobras (PETR4.SA) reduziu o preço do chamado gás de cozinha após pressão do governo e que a decisão teria sido discutida entre a empresa e a área econômica da União nas últimas semanas.

“Não houve nenhuma interferência na política de preços da empresa”, disse o ministério, na nota, enviada à imprensa.

Na quinta-feira, a Petrobras anunciou uma revisão da sua política de preços de gás de cozinha, com uma redução de 5 por cento, após uma disparada de suas cotações. [nL1N1PD22Y]

Na mesma linha, a Petrobras também publicou nesta sexta-feira uma nota reafirmando que a política de preços de combustíveis e derivados praticada pela companhia é estabelecida com base em critérios técnicos. Além disso, afirmou que a política para o gás de cozinha não foi objeto de discussão com autoridades do governo federal.

Reportagem de Iuri Dantas e Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below