January 25, 2018 / 9:45 PM / in 7 months

CMN faz novo ajuste em regras para aplicação de fundos de pensão brasileiros no exterior

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional (CMN) promoveu novos ajustes nas regras sobre exposição do patrimônio de fundos de pensão brasileiros a ativos no exterior, com o objetivo de facilitar o acesso a fundos de investimentos já existentes.

Os limites máximos foram mantidos, com a exigência de novas regras para os fundos constituídos fora do país em relação a experiência mínima de cinco anos e um mínimo de 5 bilhões de dólares administrados. A exposição máxima a um único fundo de investimento foi reduzida de 25 por cento para 15 por cento, com prazo mínimo de 12 meses.

Com isso, o CMN excluiu outras regras, como o limite máximo de 5 por cento de exposição a um único emissor privado no exterior, a vedação a investimento em fundos alavancados e a barreira de investir apenas em fundos constituídos no exterior com classificação de risco de grau de investimento.

A decisão do CMN desta quinta-feira ajusta normas adotadas em novembro, depois de conversas com operadores do mercado demonstrarem que eram de difícil implementação, informou o Ministério da Fazenda em comunicado. [nE6N1ND038]

Por Iuri Dantas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below