February 6, 2018 / 9:38 AM / 9 months ago

Índice acionário de Xangai registra pior dia em 2 anos, mais empresas suspendem ações

XANGAI (Reuters) - Os principais índices acionários da China registraram forte queda nesta terça-feira uma vez que as perdas globais se intensificaram, com o índice de Xangai registrando a maior perda em quase dois anos devido a preocupações de que as pressões inflacionárias levarão os bancos centrais a elevarem as taxas de juros mais rápido do que o esperado.

Investidores observam dados de ações em casa de corretagem em Xangai, na China 07/03/2016 REUTERS/Aly Song

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve queda de 2,94 por cento, enquanto o índice de Xangai caiu 3,38 por cento, maior queda diária desde fevereiro de 2016.

O índice de start-ups ChiNextp despencou 5,3 por cento, para a mínima de três anos, em sua pior queda desde o final de 2016.

“Vemos poucas chances de mais correção acentuada no mercado de ações, mas por enquanto os investidores devem ficar cautelosos com os produtores de bebidas e aparelhos domésticos que subiram com força em 2017”, disse Yan Kaiwen, analista do China Fortune Securities.

“A queda em Wall Street pode ter impacto limitado no mercado acionário (da China), a menos que haja uma quebra do mercado de ações nos EUA”, completou Yan.

Mais empresas chinesas suspenderam as negociações de suas ações para evitarem chamada de margem, com os investidores também assustados com a repressão intensa da China ao sistema bancário sem regulação.

Já o índice japonês Nikkei terminou com queda de 4,73 por cento, marcando a maior perda percentual em 15 meses e chegando ao nível de fechamento mais baixo desde 20 de outubro.

Às 7h16 (horário de Brasília), o índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, recuava 3,46 por cento.

O gatilho para as vendas generalizadas foi a forte alta nos rendimentos dos títulos dos Estados Unidos após dados na sexta-feira que mostraram que os salários no país aumentaram no ritmo mais forte desde 2009, soando o alarme sobre inflação mais elevada e com isso o potencial de taxa de juros mais alta.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 4,73 por cento, a 21.610 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 5,12 por cento, a 30.595 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 3,38 por cento, a 3.369 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 2,94 por cento, a 4.148 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,54 por cento, a 2.453 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 4,95 por cento, a 10.404 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 2,20 por cento, a 3.406 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 3,20 por cento, a 5.833 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below