March 21, 2018 / 6:36 PM / 5 months ago

Dólar amplia queda ante real após Fed ver apenas três altas de juros este ano

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar aprofundou a queda ante o real após o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, elevar a taxa de juros do país nesta quarta-feira e indicar que deve repetir o mesmo movimento apenas mais duas vezes no restante do ano.

Às 15:31, o dólar recuava 0,90 por cento, a 3,2787 reais na venda, depois de marcar a mínima de 3,2698 reais logo após a decisão do Fed. O dólar futuro tinha baixa de cerca de 1 por cento.

“Subir os juros três vezes neste ano tira forças do ‘fly to quality’, há menos pressão financeira para que o fluxo de recursos aponte para os Estados Unidos”, justificou o diretor de operações da corretora Mirae, Pablo Syper.

O banco central norte-americano promoveu nesta tarde a primeira alta de juros deste ano e projetou ao menos dois aumentos em 2018, sinalizando crescente confiança de que os cortes de impostos e gastos do governo vão impulsionar a economia e a inflação e levar a um aperto futuro mais agressivo.

Em seu primeiro encontro sob o novo chair do Fed, Jerome Powell, o banco central dos EUA indicou que a inflação deve finalmente acelerar após anos abaixo da meta de 2 por cento e que a economia ganhou ritmo recentemente.

Após a decisão, o dólar perdeu força ante outras moedas fortes e também ante divisas de países emergentes, como os pesos mexicano e chileno.

Internamente, o Supremo Tribunal Federal (STF) seguia no foco dos investidores, diante da possibilidade de mudar o entendimento atual da Corte sobre execução da pena de condenados após esgotados os recursos na segunda instância.

Para o mercado, a eventual mudança deste entendimento reduz a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ser preso e, assim, não concorrer à Presidência neste ano. Lula foi condenado em segunda instância e, agora, espera o resultado dos últimos recursos possíveis na segunda instância.

Nesta quarta-feira, o TRF-4 pautou para a próxima segunda-feira o julgamento dos embargos de declaração de Lula contra a condenação no caso do tríplex. Também nesta data, a presidente do órgão, ministra Cármen Lúcia, pautou o julgamento de um pedido de habeas corpus preventivo da defesa de Lula para a sessão da corte na quinta-feira.

O ex-presidente é visto pelos mercados como um político menos comprometido com o ajuste fiscal, considerado importante para colocar as contas públicas do país em ordem.

O Banco Central brasileiro vendeu nesta sessão toda a oferta de até 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril. Dessa forma, já rolou 5,6 bilhões de dólares do total de 9,029 bilhões de dólares.

Se mantiver esse volume e vendê-lo integralmente, o BC rolará o valor total dos swaps que vencem no próximo mês.

Edição de Camila Moreira, Patrícia Duarte e Iuri Dantas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below