April 18, 2018 / 2:09 PM / 7 months ago

Bovespa avança 1% acompanhando bolsas no exterior; BRF sobe 3,8% com liberação de unidades

SÃO PAULO (Reuters) - O tom positivo prevalecia na bolsa brasileira nesta quarta-feira, em linha com o avanço de bolsas e commodities no exterior, com investidores também atentos ao começo da temporada de resultados de empresas e outras notícias corporativas locais.

Pessoas olham para gráfico de flutuações de mercado na Bovespa, no centro de São Paulo, Brasil 09/05/2016 REUTERS/Paulo Whitaker

Às 11:07, o Ibovespa subia 1,18 por cento, a 85.080 pontos. O volume financeiro era de 2 bilhões de reais.

“Diante de um exterior mais favorável, e sem grandes novidades no front doméstico, vemos um viés mais positivo para os mercados locais”, escreveram analistas da Guide Investimentos em nota enviada a clientes.

Em Wall Street, o S&P 500 0,1 por cento, com balanços corporativos em foco, entre eles o do Morgan Stanley, que trouxe otimismo sobre a safra de resultados das companhias norte-americanas.

A sessão no pregão brasileiro também era marcada pelo vencimento dos contratos de opções sobre o Ibovespa e do índice futuro.

DESTAQUES

- USIMINAS PNA avançava 5,57 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa e do setor siderúrgico, tendo como pano de fundo declaração da véspera do presidente-executivo da companhia de que a mesma vê espaço para elevar preços de aços vendidos a distribuidores do país em junho.

- BRF ON subia 3,85 por cento, após o governo brasileiro liberar a produção e certificação sanitária dos produtos de aves exportados do Brasil para União Europeia de várias unidades da companhia de alimentos que tinham sido suspensas temporariamente em meados de março.

- VALE ON valorizava-se 3,22 por cento, em sessão de alta do preço do minério de ferro à vista na China, o que tende a favorecer a mineradora brasileira.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiam 1,57 e 1,59 por cento, com a petroleira acompanhando a elevação dos preços do petróleo no mercado externo.

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 1,35 por cento, em sessão positiva para o setor bancário como um todo, com BRADESCO PN valorizando-se 0,98 por cento.

- MARFRIG ON caía 3,08 por cento, após senadores nos EUA pedirem na terça-feira um painel de segurança nacional para analisar se a compra da National Beef Packing pela companhia de alimentos brasileira coloca em risco a segurança do suprimentos de alimentos no país.

- WEG ON cedia 1,98 por cento, tendo no radar resultado do primeiro trimestre de 2018, em que a fabricante de motores elétricos e tintas industriais registrou lucro líquido de 285 milhões de reais, alta de 10,6 por cento, mas com aquisição e novos negócios impactando a margem.

Por Paula Arend Laier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below